Filme sobre lenda urbana conta com apoio da Câmara de Taperoá

Publicado em sábado, julho 30, 2011 ·

equipe de lobisomemMais uma vez, Taperoá, distante cerca de 240 km da capital do Estado, João Pessoa, vai ser cenário de um novo filme curta metragem sobre lobisomem que começou a ser rodado esta semana na cidade, e o Poder Legislativo como sempre apóia às atividades culturais, vai dá suporte logístico em conjunto com a Prefeitura para o projeto do cineasta paraibano Silvio Toledo, atuante na área há pelo menos 20 anos. A equipe de Toledo foi que entrou em contato com Sandro que indicou o governo municipal que contribui com alojamento e alimentação.

Ele e sua equipe formada por produtores e cinegrafistas começaram a chegar ao município na segunda-feira, 25, e no dia seguinte deram início às gravações da história épica do homem que se transforma em lobo.

As filmagens iniciais estão sendo realizadas na casa de uma moradora, localizada na mesma rua onde foi gravada a minissérie global há cinco anos, A Pedra do Reino, adaptação da obra homônima do escritor taperoaense Ariano Suassuna.

A colaboração da Casa Corsino de Farias Souza faz parte do ideal dos legisladores para o incentivo à cultura e à projeção de Taperoá em âmbitos local e nacional.

“É sempre muito importante que eu e meus colegas contribuamos para o desenvolvimento cultural da cidade, por isso o nosso apoio aos profissionais que chegaram esta semana para filmarem sobre uma história que provoca interesse em milhares de pessoas”, disse o presidente da Câmara, Sandro Brito.

O chefe do Legislativo municipal ressaltou, ainda, que direção e produção estavam em dúvida se filmariam sobre uma das lendas mais exploradas do mundo pelo cinema em Taperoá ou em Cabaceiras, e que acabaram optando pela primeira a pedido de Sandro.

LUZ, CÂMERA, AÇÃO: TAPEROÁ!

Esta não é a primeira e com certeza não será a última vez que desembarcarão em Taperoá profissionais da sétima arte para se utilizarem dos aspectos naturais da cidade para locações cinematográficas.

Desde 1999, ano em que foi ao ar em uma das maiores redes de TV do mundo, a Globo, a minissérie O Auto da Compadecida, outra adaptação homônima do escritor Ariano Suassuna, que Taperoá ficou conhecida nacionalmente. Tendo em vista que a emissora carioca conta com filiais fora do país, não é rompante destacar também que o município de pouco mais de 14 mil habitantes ficou famoso internacionalmente.

Sete anos depois, outra equipe de profissionais da Rede Globo aportou em Taperoá para gravar outra adaptação de Ariano, A Pedra do Reino, que obteve menos sucesso do que o trabalho do renomado diretor, Guel Arraes, filmado na cidade de Cabaceiras.

Na década de 90, parte da história do padre Ibiapina contada para as grandes telas foi filmada na zona rural do município, e em 2009 concluintes de comunicação da UEPB – Universidade Estadual da Paraíba – produziram o documentário ‘Taperoá: Há vida na terra do imaginário’.

As produções audiovisuais que vêm sendo feitas desde então na cidade motivaram o cinegrafista amador Anselmo Vieira e o professor de história, Herbert Cavalcante, a filmarem o engraçado ‘Lampião em Taperoá’.

Em 2008, alunos da rede pública de ensino tiveram a oportunidade de participar de oficina sobre cinema e produziram vídeos exibidos um ano depois para uma platéia empolgada no auditório da Universidade Aberta (UAB/UFPB).

Assessor de Imprensa Jandro Gomes para o Focando a Notícia

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS











ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco





INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627