Filiados insinuam ‘autoritarismo’ no PMDB; ‘É como se nós não existíssemos’, afirma Milanez

Publicado em sábado, dezembro 15, 2012 ·

Os novos posicionamentos do vereador Fernando Milanez, do deputado estadual Gervásio Filho e do senador Wilson Santiago, mostram que a tentativa de união e renovação dentro do partido para a eleição do dia 18 foi por água abaixo. De acordo com Milanez, o PMDB não considera os filiados que possuem cargos de nível municipal. “Somos partículas pequenas, porque vereadores nunca foram considerados no PMDB. É como se nós não existíssemos”, afirmou Milanez.

Segundo o vereador, nem ele, nem o senador Wilson Santiago, nem o deputado Gervásio Filho irão sair do partido. No entanto eles irão renunciar aos cargos que haviam sido ofertados para eles. “Temos o direito de participar ou não de uma coisa. Nós queremos o partido unido, forte, sem cisões, mas se formos motivos para divisão, preferimos ficar de fora. E neste projeto nós não acreditamos. Não vemos renovação”, disse o vereador.

Milanez também informou que o acordo inicial não estaria sendo conduzido como combinado. “Gervásio, como um parlamentar do nível que ele representa, não está sendo reconhecido. Ele continua como líder da bancada, mas uma carta foi dirigida ao TRE o destituindo da função, na qual consta o deputado Raniery”, revelou Milanez, um tanto revoltado com a situação.

Outra atitude que teria revoltado o vereador foi a retirada de Gevásio da segunda secretaria, para a colocação de Veneziano Vital do Rego. “Ele é nosso nome forte, mas não podemos confundir acordo com interesses pessoais de um só grupo formado dentro do partido”, reclamou Milanez.

De acordo com o vereador peemedebista, caso não se encontre nenhuma solução até a terça-feira (18), dia da eleição do partido, os três citados irão trazer á tona uma carta intitulada “Renovação, já”, que não contaria com conteúdo agressivo, mas com algumas pontuações “necessárias”. Fernando Milanez encerrou a entrevista com o Paraíba.com.br[bb] falando que os tradicionalistas do partido precisam entender que os tempos são outros e que hoje não se pode mais admitir autoritarismos dentro de um partido que se diz democrático. “O PMDB só não mudará, se o partido quiser marchar para novas derrotas”, sentenciou Milanez.

Mayra Medeiros

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS













ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco





INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627