Filiado a partido tem ponto extra em concurso público do Estado

Publicado em sexta-feira, Fevereiro 24, 2012 ·

jaquesComandado pelo petista Jaques Wagner, o governo da Bahia incluiu a militância partidária e sindical como critério de classificação num processo seletivo do Estado.

Pelo edital 001/2012 da Secretaria de Cultura, o candidato a “representante territorial” que tivesse “atuação em sindicatos, partidos e organizações da sociedade civil” poderia alcançar até 10 pontos de um total de 60.

Lançado para a seleção de representantes territoriais de cultura em nove regiões, o edital foi cancelado ontem (23/02), depois de reportagem do jornal “Correio da Bahia”. “Achei um absurdo, injustificável, a redação. Mandei cancelar imediatamente”, afirmou o governador.

Responsável pelo concurso, o superintendente de desenvolvimento territorial, Adalberto Santos, disse que o perfil ideal para o cargo é de “ativista político”. Mas que foi um erro associar “ação política” à atividade partidária.

Segundo nota da Secretaria de Cultura, ontem Santos pediu exoneração de seu cargo. O texto diz também que um novo edital para a seleção está em andamento.

Da Folha Online

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS













ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco





INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627