Ex-prefeito de Bananeiras, pede mais proteção para as pessoas que residem na zona rural

Publicado em quinta-feira, Março 15, 2012 ·

 

Os agricultores e, todas as pessoas que residem no campo, precisam de um apoio mais abrangente por parte dos Governos Federal,  Estadual e Municipal, seja através de incentivo à produção; Do escoamento da mesma e, principalmente, fazendo-se retornar a tranquilidade antes existente e hoje, totalmente abalada, em decorrência da inconcebível violência praticada contra as pessoas da área.

A opinião foi expressada na quarta (15), pelo ex-prefeito de Bananeiras, Paulo Luiz Guimarães, ao apontar a responsabilidade dos três Governos perante o meio rural, evidenciando-se uma série de dificuldades hoje enfrentadas , motivadas, principalmente, pela falta de segurança pública, gerando, como consequência, o crescente êxodo Rural.

Explicando melhor, Ele foi bastante enfático ao lembrar que em decorrência da falta de uma proteção policial mais presente no setor,  muitas famílias, com medo, deixam suas terras, seus animais, suas roças para traz e passam a residir nas ruas periféricas das cidades, regando um problema social dos mais complexos.

“Isso precisa acabar; Os agricultores não podem passar por isso; A ordem, a segurança e o bem estar de nosso povo precisam estar de volta, para a tranquilidade Geral”, defendeu corajosamente Paulo Guimarães, traduzindo a insegurança existente entre as pessoas  que
moram e que trabalham no campo.

Polícia comunitária Rural

Prático e muito objetivo nas suas colocações, Ele defendeu a criação de uma chamada “Polícia Comunitária Rural”, por parte do Governo do Estado, para atuar ao longo dos setores campesinos , agindo preventiva e repressivamente nos casos necessários, conforme explicou.

Explicando melhor, Paulo Guimarães observou ainda que praticamente todos os sítios possuem sedes de associações comunitárias, locais, onde, segundo defendeu, os homens do destacamento poderiam ficar aquartelados e, nos locais onde as mesmas não existissem, os mesmos poderiam se abrigar nos prédios dos Grupos escolares existentes ou em outros lugares públicos.

Muito abrangente na defesa desta sua corajosa idéia, Paulo Guimarães fez questão de destacar a necessidade de união de forças integrantes de todos os segmentos políticos para a concretização deste grandioso projeto, chamado por Ele de “Ação humanitária de Grande Valor”.

“Como praticamente vivi toda minha vida no meio rural, sei o tanto quanto este tipo de atitude é importante, pois, para ser mais claro, quando a agricultura deixar de funcionar, toda a cidade passará muita fome, gerando, com isso, situações incondizentes e inaceitáveis”, doutrinou Paulo Guimarães na esperança de que seus apelos sejam efetivamente concretizados em defesa de todos.

Geraldo Belo

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS













ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco





INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627