Estudantes são presos suspeitos de praticarem golpes na internet na PB

Publicado em quinta-feira, agosto 25, 2016 ·

casos de policiaDois estudantes universitários foram presos na noite dessa quarta-feira (24), suspeitos de praticarem fraudes pela internet relacionadas à clonagem de cartões de crédito, compras pela internet e desvio de valores superiores a R$ 200 mil. De acordo com a Delegacia de Defraudações e Falsificações (DDF) de João Pessoa, foi realizada uma denúncia contra os suspeitos sobre uma clonagem de cartões de crédito e compras fraudulentas. A investigação identificou que os dois estudantes atuam há pelo menos um ano.

A polícia informou que os suspeitos realizavam compras de diversos produtos, mas o volume principal das negociações eram livros universitários, principalmente dos cursos de direito e medicina. As fraudes resultaram em um prejuízo inicial de R$ 200 mil para várias editoras do país, para empresas de cartão de crédito e também pessoas titulares de cartões.

O primeiro suspeito localizado foi um técnico de contabilidade e estudante universitário, de 31 anos, no bairro Jardim Planalto da Boa Esperança, em João Pessoa. O segundo suspeito, de 22 anos, estava aguardando a entrega de um novo pedido e foi preso em flagrante.

A polícia localizou, na casa do suspeito, aproximadamente 80 livros de cursos universitários. Além dos livros, foi localizado um cartão de crédito em nome de uma terceira pessoa, uma carteira de estudante do curso de direito e um jaleco do curso de medicina.

As investigação da DDF identificaram que o suspeito atua em conjunto com diversas outras pessoas de todo o país, conseguindo obter informações de cartões de crédito. Os estudantes confessaram ter adquirido mais de dois mil livros, de diversas editoras. Uma delas sofreu um prejuízo de R$ 180 mil em apenas um ano de atuação.

O primeiro suspeito vai responder pelos crimes de estelionato, falsidade ideológica, associação criminosa e porte ilegal de munição, podendo ser condenado a mais de quinze anos de reclusão. Já o segundo, preso por receptação, vai responder pelos crimes de receptação e associação criminosa, podendo ser condenado a mais de sete anos de reclusão.

 

G1

 

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS













ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco







Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627