Escravas sexuais eram obrigadas a trabalhar 17 horas por dia no DF

Publicado em sábado, agosto 29, 2015 ·

Reprodução/TV Record
Reprodução/TV Record

A quadrilha que escravizava homens e mulheres no Disitrito Federal obrigava as vítimas a se prostituir por 17 horas por dia. Três mulheres escravizadas foram regastadas pela polícia nesta semana. Outras duas mulheres e um homem que haviam chegado a Brasília e seriam escravizados também foram resgatados. As mulheres eram atraídas com promoessas de emprego com carteira assinada, mas quando chegavam ao DF eram mantidas em cárcere privado, forçadas a se prostituir, não recebiam remuneração pela prostituição e ainda eram forçadas a consumir drogas.

As investigações foram feitas pela 21ª Delegacia da Polícia Civil (Taguatinga). Três homens e uma mulher foram presos. A polícia chegou a um dos locais de cárcere quando uma das mulheres caiu da escada, se machucou e não foi socorrida. Vizinhos chamaram a ambulância e ela foi atendida em um hospital.

De acordo com o delegado Alexandre Dias Nogueira, as vítimas, que tinham entre 18 e 25 anos, usavam principalmente crack, entre outras drogas. Elas eram mantidas em cativeiros na região da Areal (DF), e só podiam sair para atender clientes como escravas sexuais em Taguatinga Sul.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

— Eles viciaram as pessoas para que elas ficassem. As vítimas eram captadas dos estados de origem e trazidas para o DF como se fossem trabalhar em qualquer outro emprego, mas na verdade, assim que elas chegavam aqui eram colocadas em cárcere. Elas eram vigiadas, e só saíam para fazer os programas que eles organizavam para elas.

Segundo Nogueira, as vítimas estavam em uma das seis casas onde a polícia cumpriu mandados de busca e apreensão nesta semana.

— Foram apreendidas roupas de outras pessoas, possivelmente outras vítimas, além de um caderno de anotações com tudo que eles ganhavam por mês.

De acordo com as investigações, a associação criminosa age no Distrito Federal desde 2012. Mais mandados de prisão ainda serão cumpridos no DF e em outros estados.

 

R7

Comentários

Tags : , , , , ,

REDES SOCIAIS














INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627