Escova de dentes pode prevenir ou provocar doenças

Publicado em domingo, junho 2, 2013 ·

Foto: Shutterstock
Foto: Shutterstock

Para que a escova de dentes, junto com o creme e o fio dental, possa cumprir seu papel de desorganizar o biofime – placa bacteriana – é preciso cuidar bem dela. São poucos passos para escolher o melhor modelo e garantir que fungos, vírus e bactérias passem longe.

 

Na prateleira
O recomendado é pedir para o dentista indicar qual a escova ideal para o paciente. Na maioria das vezes, a escova com cerdas planas, pontas arredondadas, do tipo ultramacia, e sempre com uma grande quantidade de cerdas, atende as necessidades da higienização bucal. “Hoje, não existe mais indicação para escovas duras e médias, pois provocam abrasão do esmalte e retração gengival em longo prazo, a ultramacia é a única escova livre de traumas”, diz o cirurgião-dentista Hugo Lewgoy.

 

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Dedique-se
Os dentes têm cinco lados que devem ser limpos. Se multiplicarmos pelo número de dentes – 32 –, serão 160 superfícies a serem higienizadas pela escova. Segundo o dentista Milton Sabino Fernandes, uma boa escovação deve ser feita de preferência olhando para o espelho para não deixar escapar nenhum detalhe, não é bom se distrair durante a higienização bucal. “Temos que ser rápidos e efetivos para a higiene não tomar muito tempo nas três ou quarto vezes ao dia que devemos higienizar nossa boca”, diz.

 

Escova limpa
Na hora de lavar a escova, é preciso usar bastante água corrente – sem passar o dedo nas cerdas – e retirar o excesso de água. O professor Paulo Nelson, da Faculdade de Odontologia USP, também recomenda borrifar antisséptico bucal, usado em bochechos, na cabeça da escova. Após a higienização, o ideal é guardar a escova em suportes abertos que fiquem em locais secos e ventilados. “Apenas quando borrifamos um antisséptico nas cerdas, a escova pode ser guardada no armário do banheiro”, indica Paulo Nelson.

 

Data de validade
Estima-se que a escova de dentes precisa ser trocada de três em três meses, mas esse prazo é completamente variável. Quando as cerdas estão gastas e abertas podem passar a machucar a gengiva. “É muito comum receber pacientes com problemas de retração gengival causada pelo uso de escovas de dente gastas”, diz a dentista Tatiane Machado Buscarilli, da clínica Sorridents. Quando isso ocorre, a gengiva se desloca e deixa a raiz dos dentes exposta. A consequência é a sensibilidade dentinária.

 

Beta
Terra

Comentários

Tags : , , , ,

REDES SOCIAIS














INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627