Equipes da Cruz Vermelha visitam novo Hospital de Trauma de CG

Publicado em sexta-feira, julho 8, 2011 ·

AcidenteUma equipe da Cruz Vermelha inspeciona as dependências do novo Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande na manhã desta sexta-feira (8). Funcionários da unidade revelaram que a equipe chegou às 7h30 e entrou em reunião às 8h com alguns integrantes da coordenação do hospital.

Nesta semana, o Governo do Estado anunciou que a organização sem fins lucrativos – do Rio Grande do Sul – vai assumir a administração do Hospital de Trauma Senador Humberto Lucena, de João Pessoa.

A visita não chegou a ser divulgada pela Secretaria de Comunicação do Estado. Como o acordo ainda não fechado em definitivo e publicado no Diário Oficial do Estado, a visita a Campina Grande levanta a expectativa de que a visita se trate de uma avaliação para a inclusão da nova unidade no projeto de pactuação.

O hospital foi entregue à população nesta semana. O diretor Geraldo Medeiros ainda não confirmou a inspeção, porém funcionários da recepção adiantaram que a visita estava acontecendo.

Visita em João Pessoa

A exoneração dos 13 diretores do Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa foi o primeiro passo oficial de entrega da administração da unidade para a Cruz Vermelha. Na quinta-feira (7), cerca de 10 representantes da área técnica e administrativa da Cruz Vermelha começaram a executar o projeto de pactuação assinado com o Governo do Estado para gerir o Hospital de Emergência de João Pessoa.

O secretário de Estado da Saúde, Waldson Souza, esteve na unidade e presidiu uma reunião com a instituição, diretores e funcionários para apresentar o projeto e estabelecer metas nos próximos seis meses.

Segundo o secretário, todos os servidores, prestadores ou não, passarão por um processo de avaliação. “O governo, pela primeira vez, vai regularizar a situação funcional de quem está no Trauma desde 2001”, adiantou.

A Secretaria de Comunicação divulgou ontem que, entre as metas discutidas, estão a diminuição do tempo na realização de cirurgias de emergência em pacientes com risco eminente de vida de oito dias para 60 minutos, depois de estabilizados e a diminuição da mortalidade no ato cirúrgico para 0,7%. Outra meta discutida foi a diminuição nas taxas de mortalidade em menos de um óbito para cada 100 cirurgias e a diminuição do tempo de internação de 30 dias para menos de 15, entre outras.

Waldson Souza disse que o projeto de pactuação prevê ainda o acesso qualificado aos serviços de urgência e emergência do Trauma, o acolhimento aos usuários, o retorno ao perfil do hospital – que é o de atender às vítimas de urgência e emergência – e aumento no número de cirurgias de emergência em 30% no período de três meses. Outro projeto é o do processo de certificação chamado Acreditação, uma espécie de Iso na área hospitalar concedido por órgãos como o Ministério da Saúde, Organização Mundial da Saúde (OMS), entre outros, a hospitais com excelência no atendimento.

Após a reunião, os funcionários da Cruz Vermelha realizaram uma visita interna aos setores do hospital, como a engenharia biomédica, central de esterilização de medicamentos, laboratório, comissão de controle de infecção hospitalar, recursos humanos, contas médicas, entre outros, para interação com os funcionários e para a execução das primeiras medidas.

O gestor do projeto do Trauma e consultor da Cruz Vermelha, Edmund Gomes, disse que espera conferir de volta a credibilidade com um bom atendimento à população. Dentro das metas pactuadas, ele adiantou que o projeto trará o aumento na produtividade funcional e melhorias nas condições de trabalho, pois o hospital tem todas as condições para isso.

Karoline Zilah
Com informações da TV Paraíba

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS













ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco





INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627