Em Mossoró, estado do Rio Grande do Norte, garoto-imã atrai metais com o corpo

Publicado em sexta-feira, julho 8, 2011 ·

Aos 11 anos, Paulo Davi tem uma vida comum: cursa a 6ª série do ensino médio em Mossoró (RN), brinca com os amigos e se diverte com jogos de computador. Mas há 15 dias, a rotina do garoto mudou após seu pai descobrir que Paulo atrai objetos de metal, como talheres, telefones celulares, microfones e até panelas inox.
Júnior Amorim, pai do menino, disse que jamais notou algo “anormal” no filho, mas ao ver uma reportagem na televisão sobre o menino Ivan Stoilikovic, da Croácia, que atrai metais para o corpo, resolveu fazer o teste em Paulo. Para a surpresa dele, o corpo do filho ‘segurou’ os objetos de metal que eram colocados por perto. Ele então fez um vídeo e colocou na internet. Foi o bastante para a criança virar sucesso na cidade e ser chamada de “garoto-ímã” do Brasil.
“Achei o corpo do meu filho parecido com o do menino croata, apesar da diferença de idade entre eles. Tentei ver se acontecia o mesmo com ele e, para a nossa surpresa, aconteceu”, contou ao UOL Tabloide, destacando que, após o teste, vários parentes e amigos tentaram fazer o teste em si mesmos, mas nenhum conseguiu.
Nos últimos dias, a principal brincadeira de Davi tem sido testar os objetos ao seu redor. Talheres, panelas e celulares fazem parte da brincadeira do garoto.
Amorim conta que o filho vem se divertindo com o fato e achando que é um “super-herói”. “Todos os jornais da cidade e duas emissoras de TV já vieram aqui”, disse, adiantando que, apesar da fama, não quer uma superexposição do filho. “Não aceitaremos convites para programas de televisão, nem demonstrações públicas. Quem quiser ver, que venha aqui em casa.”

Garoto-imã croata

  • Reprodução/Orange News E você lembra a história do Magneto da vida real lá na Croácia? O garotinho de 6 anos também tem um corpo magnético e consegue atrair 25 kg de metal preso ao corpo. Surpreendente, não?

A família afirma que não pretende investigar o caso, já que o menino aparenta ter ótima saúde e desenvolvimento normal para a sua idade. “Não vou levá-lo a nenhum médico, a não ser que ele mude o comportamento ou desenvolva algum problema de saúde em relação à atração de metais”, informou o pai.

Medicina não explica

A reportagem conversou com três médicos, mas todos foram unânimes em dizer que não encontram nenhuma explicação da medicina para a atração.
“O corpo humano possui alguns pontos eletromagnéticos, mas eles não têm capacidade de atrair e segurar uma grande quantidade de objetos. Desconheço qualquer doença que cause esse fenômeno e também uma especialidade para avaliar o caso”, afirmou o clínico-geral José Reinaldo Júnior. Os outros dois profissionais também afirmaram que nunca ouviram falar em casos semelhantes.
O UOL Tabloide procurou o Instituto de Física da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) para tentar uma explicação do caso e foi informado de que a academia desconhece casos semelhantes ao do menino Paulo.

Fonte: Bol
Focando a Notícia

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS













ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco





INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627