Em jogo dramático, Vasco vence Flu no fim e impede festa corintiana

Publicado em domingo, novembro 27, 2011 ·

Um gol aos 45min do segundo tempo manteve o Campeonato Brasileiro em aberto. Aproveitando o oportunismo do talismã Bernardo, o Vasco derrotou o rival Fluminense pelo placar de 2 a 1, em duelo disputado no Estádio do Engenhão, e impediu o Corinthians de comemorar o título da Série A. De maneira emocionante, Alecsandro abriu o placar e viu Fred quase estragar a festa que registrou a esperança do clube comandado por Cristóvão Borges de conquistar a taça.

O gol de Bernardo no fim deixou o Vasco com 68 pontos, apenas dois a menos do que o Corinthians, que venceu o Figueirense pelo placar de 1 a 0, em pleno Orlando Scarpelli, e se aproximou ainda mais da conquista do Brasileiro. Por outro lado, o Fluminense, com a derrota, não tem mais chances de brigar pela taça. O time das Laranjeiras segue estacionado com 62 pontos, no terceiro posto.

Vasco e Fluminense protagonizaram um primeiro tempo movimentado e equilibrado no Engenhão. Com o controle do ritmo de jogo no início, o clube de São Januário viu a arbitragem anular um gol de Diego Souza antes do primeiro minuto e Elton perder uma chance incrível, dentro da pequena área. Por outro lado, a equipe de Abel Braga cresceu aos poucos, especialmente por conta da categoria de Deco, e acertou o pé da trave de Fernando Prass, em boa chance de Fred.

As chances perdidas acabaram, enfim, aproveitadas durante a segunda etapa. Aos 31min, Alecsandro, de cabeça, empatou. Sete minutos depois, Fred brilhou novamente e igualou o duelo ao marcar seu oitavo gol em três jogos. Entretanto, o jovem meia Bernardo, nos instantes finais do clássico, explodiu o Engenhão e manteve o equilibradíssimo Campeonato Brasileiro indefinido.

Para conquistar o título, o Vasco precisará vencer o clássico contra o Flamengo, no próximo domingo, às 17h (de Brasília), no Estádio do Engenhão, e torcer para o Corinthians ser derrotado pelo arquirrival Palmeiras, no Pacaembu. Já o Fluminense, sem chances de brigar pela ponta, encara o Botafogo, na mesma data e horário, no Raulino de Oliveira, em Volta Redonda.

Chances perdidas e equilíbrio no primeiro tempo

A decisão no Rio de Janeiro começou com vantagem vascaína. Postado com experientes Juninho e Felipe na armação, o time de São Januário controlou o ritmo de jogo e impediu o Fluminense de apostar nas jogadas velozes pelas pontas, especialmente em contra-ataques puxados por Marquinho, pela esquerda, e Rafael Sobis, pela direita.

Por intermédio do controle no setor de meio-campo, o Vasco criou o primeiro momento de emoção pouco depois de o cronômetro marcar os 60s iniciais. Diego Souza recebeu grande passe e chutou para as redes, aproveitando espaço na zaga do Fluminense. Entretanto, a arbitragem anulou o lance, alegando impedimento do camisa 10 do time cruz-maltino.

O domínio do setor de meio-campo do clube comandado por Cristóvão Borges ratificou o domínio vascaíno na primeira parte do clássico. Aos 15min, a equipe da Colina novamente assustou o goleiro Diego Cavalieri. Depois de bola levantada para a área, o centroavante Elton, completamente livre, errou o cabeceio e direcionou a bola às arquibancadas do Engenhão, ao invés da meta do rival estadual.

A maior posse de bola e o domínio vascaíno acabou no momento em que Deco subiu de produção. O camisa 20 cresceu dentro de campo e conseguiu minar o ritmo do adversário. Consequentemente, o Fluminense conseguiu, enfim, chegar à meta defendida por Fernando Prass. Aos 24min, Fred recebeu após boa combinação entre o meia e Rafael Sobis, girou sobre a marcação de Renato Silva e arrematou, na trave.

A oportunidade animou o Fluminense, que subiu a marcação e dificultou mais a movimentação do Vasco. O time das Laranjeiras viu o adversário mudar a estratégia e apostar em bolas paradas, como aos 31min. Depois de escanteio, Rômulo desviou de cabeça e exigiu uma ótima intervenção de Diego Cavalieri. No rebote, Elton, livre na pequena área, chutou no travessão, para frustração dos torcedores do time alvinegro.

A resposta do Fluminense veio no minuto seguinte. Após cruzamento da direita, Fred ajeitou e deixou Marquinho em ótimas condições. De primeira, o meio-campista da equipe de Abel Braga, contudo, chutou por cima da meta de Fernando Prass, embora a bola tenha caído justamente na perna esquerda, a melhor do camisa 7.

Talismã marca no fim e mantém Campeonato Brasileiro aberto

O Vasco retornou melhor para a segunda etapa. Da mesma forma que na primeira parte do encontro, o time de São Januário controlou o ritmo de jogo e minou completamente o jogo de Deco, principal homem do Fluminense durante os 45 minutos anteriores. Logo aos 7min, Diego Souza conseguiu balançar as redes, mas teve a jogada anulada pela arbitragem, para protesto dos torcedores.

Apesar de controlar a velocidade do encontro, o Vasco não conseguiu registrar o domínio em gols. Pelo contrário, viu o Fluminense quase abrir o placar no Engenhão. Aos 21min, Deco aproveitou falha da zaga vascaína, cobrou falta rápida e deixou Rafael Sobis completamente livre. O atacante arrancou e finalizou com estilo, mas ao lado da trave direita de Fernando Prass.

A chance perdida custou caro. Aos 31min, depois de cruzamento de escanteio pela direita e desvio na segunda trave, Alecsandro tocou de cabeça, completamente livre, e promoveu a primeira grande festa no Engenhão.

Primeira porque o Fluminense quase impediu o Vasco de ainda ter a esperança de brigar pelo título brasileiro. Aos 38min, Fred recebeu ótimo passe, ganhou a disputa com Renato Silva e finalizou firme para igualar o marcador. Gol que dava a taça ao Corinthians, vencedor do confronto em Florianópolis diante do Figueirense.

Entretanto, uma competição tão equilibrada e imprevisível não poderia terminar por antecipação. Aos 45min, após rápido contra-ataque pela direita, Bernardo venceu a disputa com Mariano e tocou de cabeça para defesa de Diego Cavalieri. Na sobra, o talismã vascaíno afundou as redes e manteve o sonho do clube da Colina.

FICHA TÉCNICA

FLUMINENSE 1 x 2 VASCO

Gols:

FLUMINENSE: Fred, aos 38min do 2º tempo

VASCO: Alecsandro, aos 31min do 2º tempo; e Bernardo, aos 45min do 2º tempo

FLUMINENSE: Diego Cavalieri; Mariano, Leandro Euzébio, Elivélton e Carlinhos; Edinho, Diguinho (Lanzini); Rafael Sobis (Rafael Moura), Deco e Marquinho (Martinuccio); Fred.
Técnico: Abel Braga

VASCO: Fernando Prass; Fagner, Dedé, Renato Silva e Jumar; Romulo, Alan, Juninho (Fellipe Bastos) e Felipe (Alecsandro); Diego Souza e Elton (Bernardo).
Técnico: Cristóvão Borges

Cartões Amarelos
FLUMINENSE: Leandro Euzébio, Fred, Marquinho e Deco
VASCO: Juninho, Renato Silva, Jumar, Diego Souza e Allan

Árbitro
Marcelo de Lima Henrique (RJ)

Público e renda
R$ 1.051.460,00 e 29.476 pagantes

Local
Estádio do Engenhão, no Rio de Janeiro (RJ)

Terra

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS




















Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627