Em Bananeiras, Sindicato, Incra e Fetag atuam para resolver “conflito” entre assentados

Publicado em terça-feira, Março 13, 2012 ·

Foi realizada na tarde dessa segunda-feira (12), no Centro da Família, em Bananeiras (PB), uma reunião entre a presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais (STR), Ivonete Leandro, que esteve acompanhada do assessor jurídico João Camilo; Liberalino Ferreira, dirigente da Fetag; e Lenildo Dias, superintendente do Incra na Paraíba. Em pauta, o descontentamento de trabalhadores dos assentamentos Nossa Senhora do Livramento e São Domingos naquele município.

Famílias estariam morando no distrito do Tabuleiro e trabalhando no assentamento, fato que vem desagradando alguns assentados que defendem que quem não dormir no assentamento deve dar lugar para seus agregados que queiram ficar permanentemente na área.

O impasse se agravou após alguns trabalhadores denunciarem que os técnicos do Incra, Célio Roberto e Vandilson, estariam forçando, em tons de ameaça, os assentados a deixarem a área, inclusive dizendo que levariam a Policia Federal para fazer a desapropriação. Há, ainda, a informação de que, sentindo-se acoado, um trabalhador acabou assinando um termo de desapropriação.

O superintendente do Incra ressaltou que isso não pode acontecer e que vai se inteirar dos fatos junto aos técnicos citados. Também se dispôs a ajudar as duas comunidades no que fosse possível e lembrou que o único objetivo Incra é incentivar e disponibilizar recursos para que se possa produzir nos assentamentos.

Para Lenildo Dias, as disputas internas não podem interferir no interesse da coletividade. Entretanto lembrou que se as ameaças tiverem acontecendo “liguem para o Incra ou procurem o sindicato, pois este não aceita qualquer desrespeito aos assentados pelo Incra”.

Liberalino defendeu que a terra seja usada exclusivamente para o trabalho mesmo que algumas famílias prefiram morar em agrovilas. “Infelizmente muitos preferem ficar nas agrovilas em virtude da violência no campo”, disse o presidente da Fetag, recomendando que os assentados não assinem qualquer documento sem uma consulta prévia ao sindicato.

“Cobrem dos técnicos do Incra auxílio para trabalhar, pois eles são pagos para ajudar e respeitar cada trabalhador e caso isso não aconteça, denunciem”, completou.

Ivonete Leandro se prontificou a atuar na pacificação entre os assentados e aconselhou os que estiverem trabalhando na sua terra a não se preocuparem, “pois o sindicato esta ali para ajudá-los no que for possível, prova essa que reuniu os assentados com os representante do Incra e da Fetag justamente para encontrar uma solução”.

Uma comissão com representação do STR, Incra, Fetag e assentamentos vai visitar as áreas no dia 2 de abril para acompanhar de perto a produção dos assentados e depois encaminhar relatório ao Incra, objetivando analisar se todos estão realmente fazendo bom proveito da terra.

Veja as fotos:

Redação/Focando a Notícia

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS













ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco





INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627