Elas falam: viagens são situações propícias para trair o parceiro

Publicado em segunda-feira, setembro 30, 2013 ·

Foto: Getty Images
Foto: Getty Images

Pesquisas da Ashley Madison, rede social para pessoas interessadas em trair o parceiro, descobriram que 74% das mulheres já tiveram casos com alguém da empresa, sendo que 90,4% do total delas gostariam de levar um colega de trabalho para a cama. O site Ohhtel, também especializado em promover encontro entre amantes, descobriu ainda que as mulheres preferem trair os parceiros durante o expediente, na hora do almoço. Longe dos olhos conhecidos, as viagens de negócios foram apontadas como a situação mais propícia para a traição feminina, segundo as entrevistadas pelo Terra.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

“Viagens são propícias porque estamos em um lugar completamente diferente, onde ninguém te conhece, o que torna muito mais fácil trair sem ser descoberta”, afirmou a editora Janaína Pinto. A distância do parceiro ainda contribui para a carência, acrescentou ela. A jornalista S.G.M. concordou com Janaína. Apesar de não achar que existe um lugar mais propício para a traição, pois “quando se quer trair se arruma um jeito em qualquer lugar”, ela disse que “as viagens de trabalho talvez sejam formas mais discretas” para ser infiel.

 

“Viagens com amigos” também podem facilitar um affair, segundo a radialista Ariane Prates. Para a maquiadora Elis Ramalho, “qualquer situação que afaste o casal” se torna favorável à traição, tanto para homens quanto para mulheres. Os motivos? “Fica mais difícil algum conhecido te pegar no flagra”, respondeu Janaína. Além disso, “quando se tem a oportunidade de ser seduzida e a situação não está boa com o parceiro, a mulher busca consolo em outro homem”, disse Elis. Já a gerente de eventos Carolina Fontes acredita que a traição durante uma viagem a trabalho “não envolve compromissos”. “Mais carentes, as pessoas procuram uma companhia, aventura e novas experiências”, acrescentou.

 

Traição e sentimentos
No entanto, diferentemente dos homens, que elas consideram trair geralmente por um desejo físico, as entrevistadas afirmaram que as mulheres precisam estar em crise na relação para considerarem a “pulada de cerca”. “Acredito que a traição feminina requer um envolvimento emocional prévio”, disse S.G.M. Ela mesma mora a cerca de 1 mil quilômetros de distância do namorado e nunca sentiu vontade de traí-lo, pois o relacionamento está equilibrado.

Janaína contou que os homens “dão em cima das mulheres em qualquer lugar”. “No emprego, na balada ou onde ela estiver desacompanhada. Às vezes, um sorriso para um homem já o leva a crer que a mulher está interessada e ele não deixa a oportunidade ir embora”, afirmou Elis. Na festa de trabalho, segundo Carolina, também acontecem as cantadas, pois os homens ficam mais soltos. Por isso, “a garantia de fidelidade está na certeza de que o relacionamento está bem e maduro para enfrentar certas situações”, disse Elis.

 

“Prever é impossível, já que quando a gente assume um relacionamento, espera confiança”, afirmou Janaína. Mas, segundo Elis, quando a mulher trai, fica diferente e se o casal se conhece bem, é difícil não suspeitar. Caso surja a desconfiança, Janaína aconselhou uma “investigada” no celular e redes sociais. Já S.G.M e Ariane aconselharam o diálogo com a parceira. “É sempre mais eficaz”, opinou S.G.M.

 

Terra 

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS


















INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627