“Ela queria ser médica para salvar vidas”, diz pai de jovem morta vítima de estupro coletivo no Piauí

Publicado em segunda-feira, junho 8, 2015 ·

Reprodução/ Rede Record
Reprodução/ Rede Record

O corpo da jovem Danielly Rodrigues Feitosa, de 16 anos, uma das vítimas do estupro coletivo, foi velado na manhã desta segunda-feira (8) na Igreja Nossa Senhora do Desterro, em Castelo do Piauí (PI). A adolescente morreu neste domingo (7), depois de sofrer uma parada cardiorrespiratória após uma cirurgia de reconstrução da face.

Durante o velório, o pai da adolescente, o comerciante Jorge Moura Feitosa, contou, muito emocionado, que a filha queria ser médica.

— Ela queria salvar vidas.

O velório foi marcado por muita emoção de parentes e amigos. O enterro está marcado para as 17h no cemitério do bairro Piçarra. Após o sepultamento, os presentes prometem fazer uma passeata para pedir paz e justiça.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

As outras três vítimas seguem internadas. Duas estão no Hospital de Urgência de Teresina. As jovens, de 17 e 15 anos, não estão mais na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e se recuperam bem. A outra vítima, de 16 anos, foi a que teve ferimentos menos graves. A garota está internada em um hospital particular da região e também se recupera bem.

O comerciante José Antonio Laurentino, pai de outra vítima, não sabe o que vai acontecer com os suspeitos do crime, mas acredita que eles serão soltos em breve. Este é um pensamento dominante na cidade, que tem pouco mais de 20 mil habitantes.

— Logo estarão cometendo outros crimes.

Os alunos da Unidade Escola Francisco Sales Martins, onde Danielly estudava, foram dispensados das aulas de hoje. Os professores relatam que as vítimas são boas alunas. Os docentes estão se preparando para receber as alunas sobreviventes.

As meninas foram encontradas muito feridas em um local conhecido como Morro do Garrote, próximo à entrada de Castelo do Piauí, no interior do Estado. Segundo a polícia, as vítimas foram estupradas e jogadas da ribanceira. As jovens estudavam juntas e haviam se encontrado para fazer um trabalho da escola.

Os quatro adolescentes suspeitos eram conhecidos na cidade. A diretora da escola disse conhecer alguns dos garotos. Um deles chegou a dizer, aos sete anos de idade, que o sonho dele era ser bandido.

 

 

R7

Comentários

Tags : , , , , , , , , ,

REDES SOCIAIS









ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco





INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627