Eduardo Cunha revela mágoa com dois paraibanos e diz que parlamentares o traíram ao votarem pela cassação

Publicado em terça-feira, setembro 20, 2016 ·

Wilson Dias/Agência Brasil
Wilson Dias/Agência Brasil

A famosa “tropa de choque” do Cunha, terminou o processo que resultou na cassação do mandato do ex deputado peemedebista, dividida. Pouco mais de uma semana após perder o mandato, Cunha revelou ao Estadão, mágoas contra dois deputados paraibanos , que segundo ele, o teria traído.

Ao comentar as ´traições´ que sofreu quando da votação de sua cassação, na semana passada, Eduardo Cunha centrou fogo nos paraibanos “Agnaldo Ribeiro (PP) e Manoel Junior (PMDB).

Ainda inconformado, ele disse que houve hipocrisia dos deputados, que o defenderam no Conselho de Ética, mas no plenário, mudaram a posição e votaram a favor da cassação.

– Houve ali hipócritas. Aguinaldo Ribeiro (líder PP), que passou a madrugada antes da votação me ajudando, e Manoel Junior (PMDB-PB), responsável por grande parte da minha defesa no Conselho, jamais poderiam ter votado contra mim. Mas o tempo os espera. A política detesta traidor – acentuou Cunha.

A “tropa de choque” do Cunha, também era formada pelo deputado Wellington Roberto (PR), sendo que este, não votou pela saída definitiva do ex parlamentar do Rio de Janeiro.

Severino Lopes

PB Agora

Acompanhe mais notícias do FN nas redes sociais: FacebookTwitterYoutube e Instagram

Entre em contato com a redação do FN:  WhatsApp (83) 99907-8550. 

E-mail: jornalismo@focandoanoticia.com.br

 

Comentários

Tags : , , , , , , ,

REDES SOCIAIS
















INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627