Dirigentes decidem deixar torcidas separadas

Publicado em domingo, Fevereiro 26, 2012 ·

Historicamente, Treze e Campinense sempre lotam o Estádio Amigão e são donos dos maiores públicos do Campeonato Paraibano de Futebol (Foto: Leonardo Silva / Jornal da Paraíba)
Historicamente, Treze e Campinense sempre lotam o Estádio Amigão e são donos dos maiores públicos do Campeonato Paraibano de Futebol (Foto: Leonardo Silva / Jornal da Paraíba)

As torcidas do Treze e Campinense ficarão em áreas separadas do estádio Amigão, em Campina Grande, onde acorrerá a partida, a partir das 16 horas deste domingo (26).

Os trezeanos deverão ocupar unicamente a arquibancada principal, à sombra, e os raposeiros terão à disposição apenas a arquibancada geral, que fica ao sol.

A decisão de separar as torcidas para evitar prováveis conflitos foi tomada durante reunião realizada ainda na quinta-feira passada, com a presença do Ministério Público (curador do Consumidor, Bertrand Asfora), 2º Batalhão da Polícia Militar (tenente-coronel Souza Neto), além dos presidentes dos clubes, William Simões (Campinense) e Fábio Azevedo (Treze).

“O Treze está trabalhando dentro dos direitos que cabem ao clube, e de acordo com as garantias de segurança da Polícia Militar. A única polêmica gerada foi a respeito da troca de vestiários. Em relação à separação das torcidas por setores foi uma determinação do Ministério Público, não é o Treze que está impondo”, argumentou o dirigente do clube.

Tradicionalmente, desde 1975, em jogos entre Treze e Campinense, no Amigão, os alvinegros ocupam o lado esquerdo da sombra, com os raposeiros à direita da arquibancada principal. As respectivas Comissões Técnicas seguem as posições, com o Galo no vestiário de número 2 e a Raposa no vestiário 1.

Desde o segundo semestre do ano passado, quando é mandante, o Treze ocupa o vestiário da direita e esse pode ser o primeiro clássico da história com os vestiários trocados pelos Clubes. O Regulamento Geral das Competições respalda o desejo manifestado pela diretoria do Galo.

“Objetivamente a torcida que se situa no lado direito fica literalmente na sombra, ao contrário do lado esquerdo, onde ficávamos. Infelizmente o Amigão não foi concluído e queremos dar conforto ao nosso torcedor. Isso traz conforto ao nosso treinador, que pode trabalhar sem ter o sol na cabeça. O Treze abriu mão de um direito seu durante anos e agora vamos praticar o que o mando de campo nos reserva”, justificou Azevedo.

portalcorreio

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS


















INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627