Direção do SINTEP recorre contra ilegalidade e decide manter greve da Educação na PB

Publicado em segunda-feira, abril 27, 2015 ·

greveA direção do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras em Educação no Estado da Paraíba decidiu recorrer da decretação da ilegalidade da greve da categoria e anunciou que vai manter a paralisação.

Em nota encaminhada à imprensa, a direção do Sindicato fiz que está entrando hoje com o recurso para barrar a ilegalidade do movimento.

Amanhã, terça-feira (28), os docentes voltam a se reunir em todas as regionais para realizar assembleias e no dia 29, quarta-feira, será realizada uma assembleia geral em João Pessoa.

ACOMPANHE O FOCANDO A NOTÍCIA NAS REDES SOCIAIS:

FACEBOOK                TWITTER                    INSTAGRAM

VEJA A NOTA

DIREÇÃO DO SINTEP RECORRE CONTRA A ILEGALIDADE

Mais uma vez temos que enfrentar a ira do GOVERNO RICARDO COUTINHO. Devemos resistir. Nesta segunda, a direção do SINTEP vai entrar com RECURSO contra a decisão de ilegalidade da greve dos Trabalhadores em Educação da Paraíba ilegal. No dia 28 de abril, em todas as regionais acontecerão assembléias regionais e no dia 29, quarta-feira, ASSEMBLEIA GERAL em João Pessoa

A GREVE CONTINUA!

ASSEMBLEIA DA 3ª REGIONAL

TERÇA-FEIRA, 28 DE ABRIL, AS 9 HORAS – EM FRENTE A GERENCIA REGIONAL DE ENSINO – CAMPINA GRANDE

ILEGAL e IMORAL é O GOVERNADOR RICARDO COUTINHO, pois,

ü Rasgou o PCCR do Magistério; reajustando A CLASSE A (Professores com formação em nível médio) , NO NÍVEL 1, em 20% E NOS DEMAIS NIVEIS da CLASSE A e nas CLASSES B, C, D e E(respectivamente com formação superior, especialização, mestrado e doutorado) , foi apenas 4,5% em janeiro e 4,5% em outubro.

ü O ultimo concurso para a Classe A, foi realizado em 1993, ou seja, os professores daquele concurso que não concluíram curso superior, estão na classe V e esses professores só tiveram, apenas 4,5%

ü Que ao fazer propaganda de que teria reajustado os salários do MAGISTÉRIO em 20%, o GOVERNADOR RICARDO COUTINHO está MENTIDO MUITO, tentando enganar a opinião pública,

ü Que aos servidores técnicos administrativos o governador concedeu apenas 1% de reajuste e para os servidores que trabalham em escolas de João Pessoa e de Campina Grande, retirou a bolsa alimentação que era de R$ 60,00; ficando a remuneração com menos R$ 52,00

ü Que varias escolas estão sem a mínima condição de funcionamento;

ü Que faz rodízio de professores e servidores através de indicações políticas partidárias. Servidores com mais de 20 anos são excluídos de forma desrespeitosa para entrar um outro indicado por um politiqueiro da base governista A decisão da justiça é imoral. Desembargadores recebem altos salários e tem vários privilégios, não estão nem ai com a situação dos professores e dos técnicos administrativos, nem da situação do povo pobre. Esses burocratas detestam movimentos sociais estão ao lado dos ricos, por isso, em todos os estados decretam a ilegalidade da greve e ainda determinam multas pesadas contra os sindicatos.

Mas não vamos parar de lutar, vamos continuar com a greve e quando um dia a greve for encerrada, continuaremos protestando contra o GOVERNO RICARDO COUTINHO que é autoritário, sem compromisso e mentiroso.

Sizenando Leal Cruz

Professor da Escola E.F.M. São Sebastião/Campina Grande

PB Agora 

Comentários

Tags : , , , , , , , , ,

REDES SOCIAIS









ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco





INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627