Dilma quer o dobro de policiais em ações nas fronteiras que, em um mês, já prenderam 550 pessoas

Publicado em segunda-feira, julho 25, 2011 ·

dilmaA presidente Dilma Rousseff afirmou nesta segunda-feira (25), em seu programa de rádio semana, Café com a Presidenta, que uma das operações em fronteiras terá o dobro de agentes policiais em 2011.

A chamada Operação Sentinela envolve a Polícia Federal, a Polícia Rodoviária Federal e a Força Nacional de Segurança Pública.

– Essa Operação Sentinela foi criada em 2010, na época pelo presidente Lula, agora nós intensificamos esta operação e ela passará, ao longo deste ano de 2011, a ter o dobro de agentes policiais.

Outra ação de proteção de fronteiras é a Operação Ágata, conduzida pelo Ministério da Defesa, com o apoio do Ministério da Justiça, que atua de maneira localizada.

A presidente também destacou os primeiros resultados do Plano Estratégico de Fronteiras, lançado em junho, como apreensão de 10,5 toneladas de maconha e 500 kg de cocaína, além da prisão de 550 pessoas.

Apesar dos esforços, a presidente admitiu que o país ainda tem muitas dificuldades a superar.

– Não vai ser fácil, não, o tamanho do Brasil e a diversidade da nossa geografia são os grandes desafios para a segurança na fronteira brasileira. São quase 17 mil km de extensão. E para cada região precisamos ter estratégias diferentes. Mas estes desafios não nos assustam, vamos usar diversos modos de ação para enfrentá-los.

Dilma afirmou que pretende combater os criminosos usando a inteligência, integração e fiscalização.

Sobre um vídeo que circula na internet mostrando traficantes vindo do Paraguai comemorando a passagem pela barreira no Paraná, Dilma disse que essa realidade já está mudando.

– Você viu que esses mesmos traficantes foram presos 300km depois de passarem pela fronteira e pela barreira. Ou seja, eles estavam sendo monitorados.

Segundo Dilma, o país vai investir mais em tecnologia para planejamento de ações. Um dos investimentos é a criação de um sistema de satélite, que se chamará SisFron, para monitorar toda a área de fronteiras.

A presidente também falou sobre ações de combate à criminalidade em cidades brasileiras, como a instalação de UPPs (Unidades de Polícia Pacificadora), no Rio de Janeiro e em Pernambuco.

R7

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS




















Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627