Dilma dá resposta ‘adequada’ à crise política, diz Dirceu

Publicado em terça-feira, setembro 20, 2011 ·

dirceuO ex-ministro-chefe da Casa Civil José Dirceu afirmou, na noite desta segunda-feira, durante lançamento do portal Brado Retumbante – que pretende resgatar a história do movimento das Diretas Já -, em São Paulo, que a presidente da República, Dilma Rousseff, tem “dado resposta adequada” à crise política em seu governo e que quedas de ministros e denúncias de corrupção “fazem parte” das gestões públicas.

“Ela está cuidando dos dois principais problemas do Brasil, que é a questão da educação e da renovaçào tecnológica. Sem isso, não vamos enfrentar a competitividade internacional. Crise política, saída de ministros, denúncias de corrupção… Faz parte (dos problemas) de governador, prefeito, presidenta. Ela tem dado resposta adequada. Até porque tem autonomia do Ministério Publico, do Tribunal de Contas, da CGU (Controladoria-Geral da União). Ela tem dado a resposta adequada a cada caso, e isso nao significa pré-julgar e condenar os ministros que saíram. É o Ministério da Justica que tem que dizer”, sustentou Dirceu.

Para o petista, ainda que os problemas de ordem política disputem as atenções da administração pública, “o governo continua”. “A Câmara e o Senado vão aprovar medidas importantíssimas esses dias – tem os royalites da Petrobras, tem a Emenda 29, tem o Código Florestal, tem a Comissão da Verdade, a questão dos tablets, as medidas do Brasil Maior. O governo tem maioria, tem votado, tem aprovado. Acho que o importante é fazer a reforma política e melhorar a gestão pública”, sugeriu.

Entre conversas com convidados e cumprimentos a lideranças políticas, Dirceu comentou a disputa à prefeitura da capital paulista e praticamente descartou o ex-governador tucano e ex-candidato à Presidência da República José Serra como o adversário do PT nas eleições municipais de 2012.

“Não acredito (que o Serra vai ser candidato a prefeito). Vai ser uma surpresa se ele for candidato. O PSDB sempre tem chance porque é um partido forte no Estado e na capital, mas o PT já venceu duas eleições em São Paulo e tem força também. Mas é preciso saber que posição o prefeito Kassab vai adotar. O (Gabriel) Chalita (PMDB) é um candidato para mais de 15% de votos. Acho que é uma eleição muito disputada”, afirmou. Para Dirceu, Serra segue com o propósito de ser presidente. “Pelas pesquisas, pelo que o José Serra tem declarado, ele está mais é pensando em ser presidente da República, não em ser prefeito de novo, não. De qualquer maneira, o PT tem força para ir para o segundo turno.”

Serra tem “todas as credenciais” para ser presidente
Questionado se o ex-adversário de Dilma seria “obcecado” em ocupar o Palácio do Planalto, o ex-ministro de Lula ponderou e disse que é “legítima” a intenção de Serra de ser novamente candidato à Presidência e que ele teria “todas as credenciais” para o cargo. “Acho que é legítimo. Ele já foi candidato duas vezes, já governou São Paulo, (foi) senador, prefeito, deputado, ministro do Planejamento, da Saúde… O Serra tem todas as credenciais para ser presidente. O problema é ganhar eleição, né? Ele já tentou duas vezes… Mas o Lula tentou três vezes. Não desmereço o Serra. Posso não concordar, não votar nele, mas não desmereço. Ele tem serviços prestados ao País. Foi um candidato forte, fez 43 milhões de votos no segundo turno, não o vejo como um candidato desprezível.”

Na chegada de Serra, às 20h46, o tucano cruzou com Dirceu, que deixava o local, e se recusou a comentar a disputa pela prefeitura da capital paulista em 2012. Já sobre a corrida presidencial, ele disse que o assunto está “muito distante”. “Estou só preocupado agora com meus artigos, minhas palestras e meu site. Tem muita água para passar debaixo da ponte”, disse Serra, que negou ter “metas a longo prazo”.

Serra também minimizou a aproximação recíproca entre Dilma e o governador tucano Geraldo Alckmin. “A relação administrativa entre as esferas de governo é natural. Eu, quando estive no governo do Estado ou na prefeitura, também fiz uma cooperação muito grande. Com o Estado, na época, que era o Alckmin, e também no governo do Estado, com o governo federal. E também fiz isso com todos os prefeitos do Estado quando governador, quaisquer que fossem os partidos deles. O que a população quer é a cooperação entre as esferas”, afirmou.

Na última segunda-feira, no Palácio dos Bandeirantes, durante cerimônia de liberação de recursos do governo federal para a construção do Trecho Norte do Rodoanel, obra comandada pelo governo paulista, Serra disse que se encontrou com Dilma, mas “só para um cafezinho”.

O lançamento do site Brado Retumbante aconteceu no Museu da Imagem e do Som (MIS), no Jardim Europa, e reuniu lideranças políticas como o senador Eduardo Suplicy (PT-SP), a senadora Marta Suplicy (PT-SP), vereadores Aguinaldo Timóteo (PR) e Netinho de Paula (PCdoB), além do prefeito Gilberto Kassab, fundador do PSD.

Terra

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS











ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco





INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627