Deputado do PT flagrado enviando mensagens a Cabral nega blindagem

Publicado em sábado, maio 19, 2012 ·

O deputado federal Cândido Vaccarezza (PT-SP) negou nesta sexta-feira, em nota, que exista blindagem nos trabalhos da CPI do Cachoeira.

Ontem ele foi flagrado enviando uma mensagem de celular ao governador do Rio, Sérgio Cabral (PMDB), dizendo para que o peemedebista “não se preocupar”. O governador corria o risco de ser convocado a depor na comissão.

As imagens da troca de mensagens de celular entre Vaccarezza, um dos principais articuladores da base governista na CPI, e Cabral foram registradas por um cinegrafista e exibidas na edição desta quinta-feira do jornal “SBT Brasil”.

Vaccarezza é flagrado tentando blindar Sérgio Cabral em CPI; veja

Na nota, Vaccarezza disse que qualquer pessoa que tiver relação com a organização de Carlos Cachoeira será investigado. “Não vamos compactuar com a espetacularização ou com o esvaziamento da investigação.”

O deputado afirma que o texto da mensagem captado pela TV “refletiu sua preocupação pessoal com tensionamentos pontuais entre o PT e o PMDB” e que seu objetivo foi de “deixar claro ao governador Sérgio Cabral que, apesar das discordâncias pontuais, a boa relação entre nossos partidos deve ser mantida”.

Ele também disse que o governador Sérgio Cabral (PMDB) não foi citado em nenhuma gravação dos inquéritos, conforme atestado nos depoimentos dos delegados da Polícia Federal à comissão e que, portanto, “não tem sentido falar em uma suposta ‘blindagem'”.

No entando, o deputado diferencia o caso do governado do Rio do possível envolvimento de Marconi Perillo (PSDB) com Cachoeira: “Contra quem pesam suspeitas fortes de que havia uma cota de funcionários do seu governo indicados pela organização criminosa, principalmente na Polícia Civil e no Detran-GO”.

Folha Online

Comentários

Tags : , , , , , ,

REDES SOCIAIS









ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco





INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627