Depois de 7 horas de ocupação agricultores negociam e decidem sair da sede do Incra

Publicado em quarta-feira, novembro 16, 2011 ·

INCRA2Os duzentos trabalhadores rurais das fazendas Quirino, em Juarez Távora e Linda Flor, em Mogeiro, situadas a 88 e 109 quilômetros de João Pessoa respectivamente, na região do Agreste paraibano, decidiram deixar a sede do Incra, na Paraíba, onde estavam desde as primeiras horas desta quarta-feira. Os trabalhadores saíram do prédio às 16h, depois de uma assembléia geral.

O superintendente regional, Lenildo Morais, disse que as duas reivindicações dos agricultores eram em relação à liberação de TDA’s – Títulos da Dívida Agrária – para as duas áreas. Apenas 60 trabalhadores de Linda Flor irão passar a noite na sede da autarquia, por questão de dificuldade de transporte para retornar à fazenda.

Lenildo explica que “o Incra já havia garantido a liberação de TDA’s para as duas áreas. No caso de Quirino, o problema foi a emissão dos títulos em nome do antigo dono, que faleceu antes de recebê-los. Mas, isso já foi corrigido. Em relação à fazenda Linda Flor, existe um decreto de desapropriação que se vence em março de 2012 e os posseiros solicitaram a liberação dos TDA’s ainda este ano. Isso também está garantido pelo Incra”, informou Morais.

Segundo João Luiz, um dos posseiros da fazenda Quirino, durante as sete horas que eles ficaram na sede do Incra tiveram total atenção do superintendente Lenildo Morais. “Ele nos deu uma atenção extra-ordinária. Conseguiu tirar dúvidas e resolver as pendências que nos trouxeram a fazer a ocupação da sede do Incra. Estamos retornando para nossas áreas na certeza de que teremos os problemas resolvidos e nos tornaremos donos da terra”, destacou João Luiz.

A fazenda Quirino tem 901 hectares, onde vivem 30 famílias de posseiros que lutam pela terra há 13 anos. A área representa um dos mais importantes conflitos por terra do estado. A fazenda Lida Flor tem 940 hectares, que irão comportar 37 famílias, depois que for transformada em assentamento da reforma agrária.

Ascom/Incra

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS




















Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627