Depoimentos de acusados da morte do diretor do presidio em Solânea, dura mais de 12 Horas

Publicado em sexta-feira, novembro 15, 2013 ·

forumNessa quinta – feira dia (14), no Fórum de Solânea no Brejo paraibano, seis dos acusados de envolvimento no assassinato do diretor da Cadeia Pública de Solânea, Jairo Neves dos Santos, foram ouvidos pelo juiz da comarca de Solânea, Dr. Osenival dos Santos Costa.  Jairo foi assassinado no dia 22 de novembro de 2012, próximo a sua residência que fica na Rua Padre Pinto.  Naquele inicio de noite, dois homens em uma moto dispararam contra o diretor da Cadeia Pública e, efetuaram mais de três tiros. Jairo Neves dos Santos foi socorrido, mas ao dar entrada no Hospital Distrital de Solânea, não resistiu aos ferimentos e veio a óbito. Prestaram depoimento por mais de 12 horas durante todo dia desta quinta – feira, que começou as 9:00h,da manhã e terminou as 20:40hmn.

Os acusados: Emerson da Silva Sousa, conhecido por “Baixinho”, Erivam  Nunes da Silva, conhecido por “Bolo”, Amadeu Nascimento, conhecido por “Zezinho Bananeiras”, Enéas  da Silva Sousa, conhecido por “Nia”, Adriana Gomes dos santos ,conhecida por “Raposa, Antonilson dos Santos Silva, conhecido por “Tonilson”.  A sétima acusada foi, Maria Eduarda de Medeiros, que no processo não foi citada e, esta agora isenta de qualquer envolvimento com o assassinato do diretor da Cadeia Pública de Solânea.  Um grande aparato policial foi montado no Fórum Municipal Dr. Alfredo Pessoa de Lima para os depoimentos dos acusados da morte do diretor do presidio, logo após os   depoimentos todos os seis, acusados foram recolhidos para um presidio na capital paraibana.

 

 

Da redação com assessoria

diariodobrejo.com

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS




















Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627