Defesa Civil está em alerta em todo o Estado e orienta moradores sobre medidas de prevenção

Publicado em segunda-feira, julho 18, 2011 ·

chuvas1Em decorrências das fortes chuvas ocorridas nos últimos dias em João Pessoa, a Defesa Civil da Paraíba está orientando a população a tomar algumas medidas de prevenção com o objetivo de evitar que a situação se complique ainda mais.

De acordo com coronel José Walber Rufino Tavares, nas últimas 24 horas as chuvas afetaram várias cidades do Brejo, Agreste e Litoral. As mais afetadas são Bayeux, Cabedelo, João Pessoa, Santa Rita, Pilar, Ingá, Itabaiana, Gurinhém, Alagoa Nova, Alhandra, Rio Tinto, Espírito Santo, Sapé, Mamanguape, Sobrado e Natuba.

Em Rio Tinto, segundo dados do Coordenador Municipal de Defesa Civil (70 a 80 pessoas estão desabrigadas e alojadas no Centro Educacional daquela cidade. Comunidades como do Veloso estão totalmente alagadas.

A Cagepa tem problemas nas cidades de Santa Rita, Bayeux, Gramame e João Pessoa com os motores debaixo d’água. Os serviços de água estão sendo paralisados e devem durar de 2 a 3 dias para que os mesmos sequem para que os motores elétricos voltem a funcionar. Correções de altura estão são providenciadas para que não mais se repita.

O coronel alerta a população para manter contato com seus parentes e amigos mais próximos para o caso de abandono da casa que mora, se for preciso. Evite ficar onde possa haver desabamento. As casas com rachaduras devem ser desocupadas para evitar acidentes. “Economia de água será primordial nestes próximos cinco dias. O racionamento poderá durar até três dias”, afirma o oficial.

Rufino Tavares orienta aos moradores que coloquem os documentos em um saco plástico para evitar estragos. Preocupem-se com os remédios para que não falte aquele que precisa tomar regularmente. Famílias que possuem pacientes acamados ou com problemas de saúde grave, procure a coordenadoria de seu município para alertá-la sobre isto. Lembre-se que em situações de risco pessoas com necessidades especiais (crianças, idosos, pacientes acamados, cadeirantes, etc.) precisam de atenção redobrada.

“Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Secretaria de Saúde e de Desenvolvimento Humano estão aliadas à Defesa Civil Estadual no apoio as comunidades”, finalizou o coronel.

Paulo Cosme

Paraíba.com

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS




















Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627