balanço

Coronavírus: Brasil registra mais de 55 mil mortes

Publicado em quinta-feira, junho 25, 2020 ·

O Brasil registrou 1.180 novas mortes pela Covid-19 e 40.673 novos casos da doença nesta quinta (25). Com isso, o país tem, ao todo, 55.054 mortes pelo novo coronavírus e 1.233.147 casos de infecção pelo Sars-CoV-2.

Os dados sobre mortes e casos de Covid-19 são fruto de colaboração inédita entre Folha de S.Paulo, O Estado de S. Paulo, Extra, O Globo, G1 e UOL para reunir e informar números sobre o novo coronavírus, que são coletados diretamente com as Secretarias de Saúde. O balanço é fechado diariamente às 20h.

Até o fechamento do balanço, o estado do Amazonas não havia enviado dados atualizados.
São Paulo registrou elevado número de mortes, 407, em 24 horas –o recorde é de 434 óbitos–, além de 9.765 novos casos. O estado soma 13.759 mortes pela Covid-19 e 248.587 casos.

Em seguida, o Rio de Janeiro registrou 155 novas mortes pela doença e soma 9.450 mortes. O estado contabiliza 105.897 casos do novo coronavírus.

O Ceará teve o terceiro maior número de mortes pela Covid-19 em 24h, com 80 óbitos registrados. Ao todo, o estado já tem 5.895 mortos pela doença e 103.118 casos.

O Brasil tem uma taxa de cerca de 26 mortos por 100 mil habitantes. Os Estados Unidos, que têm o maior número absoluto de mortos, e o Reino Unido, ambos à frente do Brasil na pandemia (ou seja, começaram a sofrer com o problema antes), têm 37,5 e 65 mortos para cada 100 mil habitantes, respectivamente.

Na Argentina, onde a pandemia desembarcou nove dias mais tarde que no Brasil e que seguiu uma quarentena muito mais rígida, o índice é de 2,5 mortes por 100 mil habitantes.

Enquanto isso, os dados divulgados pelo Ministério da Saúde apontam 39.483 novos casos e 1.141 novas mortes confirmadas pela Covid-19 no Brasil nesta quinta-feira (25). O total já chega a 54.971 mortes e 1.288.114 casos pelo novo coronavírus.

Os dados mostram ainda que há 673.729 pessoas recuperadas da doença e 499.414 em acompanhamento.

A iniciativa do consórcio de veículos de imprensa ocorre em resposta às atitudes do governo Jair Bolsonaro (sem partido), que ameaçou sonegar dados, atrasou boletins sobre a doença e tirou informações do ar, com a interrupção da divulgação dos totais de casos e mortes. Além disso, o governo divulgou dados conflitantes.

 

FOLHAPRESS

 

 

Comentários

Tags : , ,

REDES SOCIAIS











ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco





INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627