Confira 11 crenças sobre traição

Publicado em terça-feira, novembro 12, 2013 ·

traiçãoTraição é um assunto que suscita os mais diversos tipos de reação e as mais diferentes opiniões. Com a evolução dos costumes, porém, o tema precisa ser revisto, pois as teorias e ideias que até há bem pouco tempo eram tidas como verdades incontestáveis, hoje, são bem mais flexíveis ou caíram definitivamente por terra. Veja a seguir alguns exemplos.

MULHER SÓ TRAI QUANDO ESTÁ APAIXONADA? MITO: de acordo com a psicoterapeuta Carmen Cerqueira Cesar, podem ser muitos os motivos para uma mulher ser infiel: “Ela trai não só por amor ou paixão, mas por raiva, vingança, insatisfação ou, simplesmente, para colocar emoção em sua vida”, diz. Para a terapeuta familiar e de casal Ana Maria Fonseca Zampieri, muitas mulheres têm mais força para trair quando se apaixonam por outro, porém, a curiosidade e a autoafirmação contam muito. “Especialmente para as mais velhas, que desejam testar se ainda são atraentes”, conta Ana Maria, autora do livro “Erotismo, Sexualidade, Casamento e Infidelidade”.

CRISES NO RELACIONAMENTO ABREM AS PORTAS PARA A TRAIÇÃO? NEM SEMPRE: não são todas as pessoas que têm vontade de sair com outro alguém por estarem passando por uma fase ruim. Mas uma coisa é fato: é melhor resolver a crise, e não tentar fugir dela. Procurar carinho e compreensão nos braços de outra pessoa alivia os problemas aparentemente, mas não os resolve. “Vários dos que traem acabam criando um outro problema, além dos que já tinham”, diz a psicoterapeuta Carmen Cerqueira Cesar.E muitos casais enfrentam a crise e crescem com a sua superação.

QUEM AMA DE VERDADE NÃO TRAI? MITO: muitas pessoas traem amando. “Isso acontece com quem costuma separar amor de sexo. E muita gente trata a relação sexual ou o encontro amoroso com outras pessoas com naturalidade”, diz a psicoterapeuta Carmen Cerqueira Cesar. Muitos procuram relacionamentos extraconjugais por um simples motivo: desejo por outra pessoa, o que é normal e não significa falta de amor pelo par.

HOMEM TRAI MAIS DO QUE MULHER? VERDADE: hoje, muitas mulheres têm relações extraconjugais, mas o comportamento ainda é mais comum entre o sexo masculino. Um dos fatores principais que justificam a estatística é que a infidelidade masculina ainda tem melhor aceitação social. Para a terapeuta Ana Maria Fonseca Zampieri, os números estão praticamente empatados, mas o que faz a traição feminina parecer bem menor é o fato de elas temerem a retaliação da cultura machista. “A mulher tem mais cuidado para esconder a traição”, afirma ela. Além disso, um estudo realizado nos Estados Unidos sugere que os homens são mais propensos a trair por terem impulsos sexuais mais fortes.

A TRAIÇÃO DESTRÓI A CONFIANÇA PARA SEMPRE? MITO: acontece, sim. Mas, dependendo do caso, a confiança pode ser readquirida. “Depende de uma série de fatores, das circunstâncias nas quais se deu a traição, do tipo de envolvimento, do momento do casal”, exemplifica a psicoterapeuta Carmen Cerqueira Cesar. “Se houver amor e uma possibilidade de entendimento do que aconteceu e porque aconteceu, é possível recuperar a confiança”, diz a especialista.

QUEM TRAI ESTÁ EM BUSCA DE ALGO QUE NÃO ENCONTRA EM CASA? NEM SEMPRE: a pessoa pode ter tudo em casa, mas querer variedade, ou estar buscando algo que a ajude a cair fora de uma relação insatisfatória. “Às vezes, quem trai não encontra algo em si mesmo, o sentido de sua própria vida”, diz a terapeuta familiar e de casal Ana Maria Fonseca Zampieri. Segundo o psicoterapeuta de casais Paulo Tessarioli, nem sempre essa procura tem a ver com sexo. “Não é raro que uma pessoa se envolva com outra simplesmente porque se sente compreendida”, afirma.

HOMEM TRAI MAIS PORQUE SEPARA AMOR DE SEXO? VERDADE: homem tende a separar mais o sexo do amor, mas não é regra geral. Embora muitas mulheres também pensem dessa forma hoje em dia, é comum que o sexo feminino se envolva mais afetivamente do que o homem. Não podemos ignorar que, apesar da evolução comportamental, ainda somos regidos por alguns pilares machistas. “O homem é mais incentivado a separar amor de sexo, ao contrário do que ocorre com a mulher”, fala a terapeuta familiar e de casal Ana Maria Fonseca Zampieri. Ela diz que a maioria das mulheres que começa uma relação baseada em sexo muda de ideia ao longo do percurso. “Elas tentam se convencer que é só uma transa, um casinho, mas acabam se envolvendo. A mulher tem necessidade de saber o que ela representa para o outro, precisa ser amada. Mas, hoje, observo que muitos homens pensam assim, também”, declara a psicoterapeuta Carmen Cerqueira Cesar.

AMANTE É SEMPRE MELHOR DE CAMA? MITO: “Muitas das traições não são motivadas pelo sexo”, conta o psicoterapeuta de casais Paulo Tessarioli. A imagem do(a) amante cheio de paixão é fantasiosa. “O que encanta na relação extraconjugal é o interesse em conversar, na preparação para o encontro, ter bom humor, não criticar, entre outras atitudes”, diz ele. Segundo a terapeuta familiar e de casal Ana Maria Fonseca Zampieri, raramente quem mantém um amante ou uma amante tem um vínculo puramente sexual. Já quem trai casualmente, sim.

QUEM TRAI UMA VEZ TRAI SEMPRE? NEM SEMPRE: segundo o psicoterapeuta Paulo Tessarioli, existem muitas situações pontuais, em que a infidelidade aconteceu devido a algum momento de crise pessoal ou conjugal. “Foi uma espécie de válvula de escape para uma circunstância e, depois de os problemas se resolverem, não se repetirá”, diz o especialista. “Existem algumas pessoas, porém, que vão trair sempre e dificilmente mudarão, pois essa é a sua forma de se relacionarem”, diz a psicoterapeuta Carmen Cerqueira Cesar.

TODO HOMEM, UMA HORA OU OUTRA, VAI TRAIR? MITO: essa lenda é fruto de preconceito e machismo. “Há homens fiéis. Homens que são mais sensíveis. Eles optam pela fidelidade, claro, se estiverem felizes e satisfeitos amorosa e sexualmente com a companheira. Têm boa autoestima, segurança de sua masculinidade e não sentem necessidade de se autoafirmarem traindo”, conta a psicoterapeuta Carmen Cerqueira Cesar. Mas lembre-se: um homem que procura relações extraconjugais nem sempre é o oposto do que foi descrito. Ser monogâmico ou não também depende das convicções de cada um sobre o assunto.

AMANTE NUNCA SERÁ OFICIAL? MITO: prega o senso comum que amantes podem até causar a separação de um casal, mas acabam não se tornando “titulares” nunca. Para a psicoterapeuta Carmen Cerqueira Cesar, se for amor de verdade, um novo casal se forma e fica junto, sim. “Às vezes, para o resto da vida”, diz. “O que acontece é que algumas relações extraconjugais são tão longas e estreitas que acabam se transformando em uma espécie de segundo casamento. E, como todo relacionamento duradouro, sofre desgastes. Daí que, com a separação, a pessoa quer começar uma nova vida e acaba deixando de lado a outra relação, também”, diz a antropóloga Mirian Goldenberg, professora do curso de pós-graduação da UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro) e autora de “Por Que Homens e Mulheres Traem”.

 

Uol

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS




















Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627