investimento

Como se planejar financeiramente para comprar um apartamento

Publicado em sexta-feira, março 22, 2019 ·

A compra de um bem é um passo muito importante a ser tomado. O investimento aplicado para comprar um apartamento pode ter reflexos durante toda uma vida, afinal, ele demora anos para ser quitado e consolida o sonho da maioria das pessoas.

No entanto, como o pagamento a vista não é possível para muitas pessoas, a maioria optar por um financiamento de imóvel. Ele é como um empréstimo cedido pelo banco, que pode ser pago em longas parcelas.

Sair do aluguel é recompensador, pois, todo o dinheiro pago não serviu de investimento pessoal e foi somente para pagar o período de moradia ao proprietário. O financiamento é pago como um aluguel, mas, ao final, o imóvel será de seu comprador e não de uma pessoa terceira.

Organizar a vida financeira para realizar o financiamento é fundamental antes de iniciar esse rigoroso processo. Devido aos trâmites e etapas que integram este empréstimo, é necessário ter calma e, principalmente, paciência.

Financiamento: como organizar a saúde financeira para esse processo

Realizar essa transação financeira não é um bicho de sete cabeças, mas é um árduo trabalho que envolve a pesquisa de imóveis, taxas, entrada e outros valores residuais.

Realizar um alto investimento com pressa, pode provocar escolhas errôneas e acarretar consequências negativas. Alguns passos podem ajudar quem está em busca da casa própria:

Coloque na ponta do lápis

Colocar todos os ganhos e gastos em uma planilha, mantém o dinheiro sob controle. Somente assim, é concebível verificar as fugas de dinheiro e a disponibilidade para pagar as mensalidades.

Outro fator que deve ser considerado é a entrada, que gira em torno 20% do total do imóvel. Em algumas raras exceções, as financeiras aceitam a concessão sem essa exigência. Usualmente, isso é possível através do Minha Casa, Minha Vida.

Mas, é importante começar a poupar para juntar dinheiro o suficiente para pagar a entrada. Dependendo do valor oferecido, é possível obter melhores condições de financiamento.

Dicas para poupar

A fuga de dinheiro é um problema constante no orçamento de muitas pessoas, ela ocorre quando os gastos não são anotados e saem do controle, isso faz o dinheiro desaparecer da conta.

Com a planilha, cada centavo é somado e verificado. Algumas pessoas gastam excessivamente com cafezinhos na rua ou até mesmo compras banais. Para economizar, é fundamental evitar esse tipo de gasto.

Substituições podem ser feitas durante o período de escassez. As roupas podem passar a ser adquiridas em brechós e o café pode ser feito em casa. Todo esse dinheiro que vai sobrando deve ser guardado ou investido em poupanças, fundos de investimento ou ações.

Análise de crédito

Realizar uma análise de crédito virtual pode mostrar a realidade, indicando se a renda é suficiente para a compra. Ela ainda indica os juros cobrados pela instituição financeira e o valor médio das parcelas, através da simulação.

Os bancos e financeiras trabalham com normas diferentes, alguns aceitam somente com 20% do valor de entrada, enquanto outros financiam somente 50% do preço total do apartamento;

Avaliar valores

Entende que tipo de imóvel você precisa e a localização para entender a faixa de preço de compra do bem. Assim, é possível definir uma meta para guardar o valor de entrada e fazer simulações de financiamento para se preparar com antecedência.

Condições de pagamento

As condições de pagamento são itens de suma importância e devem ser analisadas com cuidado. Elas designam todo o processo, resultando em um valor final. A melhor opção é poupar para encarar uma entrada maior e reduzir os juros.

Caso não seja concebível, o comprador deve estar ciente que o valor da parcela pode consumir no máximo 30% da renda mensal e impactar por muitos anos esse quesito financeiro.

Para amenizar a entrada e, consequentemente, o preço das mensalidades, o FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço) é de uso permitido para esse fim. Já os imóveis de baixo valor e as pessoas com rendas menores podem entrar nos programas cedidos pelo governo.

No Minha Casa, Minha Vida a taxa é mínima e o bem pode ser parcelado sem entrada. No entanto, eles são rígidos quanto as pessoas que se enquadram nos requisitos determinados e a documentação é analisada com rigor.

 

Conteúdo Gear SEO

 

 

Comentários

Tags : , , ,

REDES SOCIAIS














INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627