Começa nesta quinta o 1º Forum Mundial da Bicicleta

Publicado em quinta-feira, Fevereiro 23, 2012 ·

80875_W220Q60I2SASRFHFVRLRRCLCTCRCBDepois de escandalizar o mundo com um ato de violência contra ciclistas, que deixou 17 feridos, Porto Alegre quer se redimir e se lançar como centro internacional de discussão sobre o uso da bicicleta.

Para marcar o primeiro aniversário do atropelamento coletivo de ciclistas ocorrido no bairro Cidade Baixa, a Capital recebe, de 23 a 26 deste mês, o 1º Fórum Mundial da Bicicleta.

O evento contará com palestras, debates e oficinas sobre o tema. Será discutido o papel da bicicleta na mobilidade urbana, no turismo, no esporte e na preservação do ambiente.

” A bicicleta não é a grande solução universal para tudo, mas é uma saída viável para diferentes cidades e situações”, ressalta Livia Araujo, uma das organizadoras do evento.

O ativista norte-americano Chris Carlsson, que em 1992 fundou o movimento Massa Crítica no mundo, reunindo ciclistas em São Francisco (EUA), participará do forum no painel Cicloativismo como agente de mudança para cidades mais humanas, que também contará com a participação do diretor geral da Associação dos Ciclistas Urbanos de São Paulo (Ciclocidade), Thiago Benicchio.

O atropelamento de repercussão internacional, ocorrido na noite de 25 de fevereiro, será lembrado durante o evento, para reforçar o apelo pelo respeito aos que optam pela bicicleta como meio de transporte, explica Livia.

A programação do fórum conta ainda com eventos paralelos, entre eles passeios especiais, como o Bike City Tour, passando pelos principais pontos turísticos de Porto Alegre. Está prevista também uma pedalada dominical.

Usina do Gasômetro vai concentrar as discussões

A tradicional bicicletada da Massa Crítica, realizada toda última sexta-feira de cada mês, também está na programação, acompanhada por um ato por cidades mais humanas na Rua José do Patrocínio, na Cidade Baixa, local onde ocorreu o atropelamento coletivo.

Os oóruns e painéis vão se concentrar na Usina do Gasômetro, e pelo menos 25 oficinas já estão inscritas. Os temas incluem ciclismo veicular, mecânica básica de bicicletas, cicloturismo e ciberativismo. A participação nas atividades do fórum — oficinas, painéis e passeios — será gratuita, sem necessidade de inscrição.

Trânsito local

Uma reunião realizada nesta quarta-feira (22), na sede da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), com organizadores do evento, resultou na definição de medidas especiais de trânsito para dar maior segurança aos participantes do evento.

As medidas anunciadas ao final do encontro incluem a implantação de ciclofaixa provisória na Rua Sete de Setembro, no Centro, a antecipação da interrupção de trânsito de veículos automotores na Avenida Edvaldo Pereira Paiva, o fechamento de metade da área do estacionamento da Usina do Gasômetro e a disponibilização de agentes ciclistas da EPTC e da Brigada Militar para escolta de grupos que queiram realizar pedaladas a partir da Usina.

A EPTC também irá bloquear o trânsito na Rua José do Patrocínio, entre as ruas da República e Alberto Torres, no sábado, 25. A data marca um ano do episódio em que um grupo de ciclistas foi atropelado por um motorista durante manifestação do movimento Massa Crítica. A área será palco de ato em memória ao incidente, dentro da programação do Fórum Mundial da Bicicleta.

A ciclofaixa temporária na Rua Sete de Setembro será implantada a partir da manhã desta quintra-feira. A pista será demarcada com cones no trecho entre a Praça Montevidéu e a Praça da Alfândega. A iniciativa, proposta pelos organizadores do Fórum, tem o objetivo de oferecer maior segurança aos ciclistas que se dirigirem à Usina, evitando, assim, o deslocamento pela Avenida Mauá, considerado perigoso para usuários de bicicletas. A ciclofaixa deverá permanecer instalada até domingo.

O bloqueio da Avenida Edvaldo Pereira Paiva, que ocorre todos os fins de semana, a partir das 13h de sábado, será antecipado para as 7h daquele mesmo dia. Na Usina, metade da área de estacionamento controlada pela EPTC terá acesso restrito a pedestres e ciclistas – medida também solicitada pelos organizadores do Fórum. No local, haverá plantão de agentes ciclistas da EPTC e da Brigada Militar à disposição do evento. Na sexta-feira, estes agentes deverão acompanhar a pedalada da manifestação mensal do Massa Crítica.

As ações definidas na reunião ampliam o apoio da prefeitura ao Fórum Mundial da Bicicleta. Além de ceder o espaço da Usina do Gasômetro para realização do encontro, a administração municipal, por meio da Procempa, disponibilizou acesso sem fio à rede mundial de computadores, além de haver instalado máquinas na Usina para uso dos participantes do evento.

Fontes:  Jornal Zero Hora e Prefeitura de Porto Alegre (com texto de Poti Campos com edição de Caco Belmonte)

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS


















INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627