Com uma dose de tensão, Fla bate Real Potosí e vai à fase de grupos

Publicado em quinta-feira, Fevereiro 2, 2012 ·

Leo Moura vibra, seguido por Welinton (Foto:AP)
Leo Moura vibra, seguido por Welinton (Foto:AP)

Não foi uma atuação brilhante, nem de encher os olhos. Mas o drible de Ronaldinho Gaúcho por entre as pernas de um zagueiro aos 46 minutos do segundo tempo e o segundo gol da vitória por 2 a 0 sobre o Real Potosí levantaram o Engenhão. A torcida do Flamengo, depois de muito sofrer, festejou a classificação à fase de grupos da Taça Libertadores. Léo Moura marcou o primeiro, na etapa inicial.

Ronaldinho comemora gol do Flamengo sobre o Real Potosi (Foto: Press 21/Tony Dias)Ronaldinho comemora o segundo gol do Flamengo: alívio no Engenhão (Foto: Press 21/Tony Dias)

O Rubro-Negro avança agora para o Grupo 2 da competição sul-americana e se junta a Emelec-EQU, Olímpia-PAR e Lanús-ARG. Este último será o adversário da estreia no dia 15 de fevereiro, na Argentina.

O Potosí já havia se mostrado frágil no primeiro jogo, mesmo vencendo por 2 a 1. Mas o Flamengo não encontrou a facilidade que a torcida esperava, embora o time tenha pressionado o adversário durante praticamente todo o primeiro tempo.

Os jogadores, avisados antes da partida que Luxemburgo será substituído por Joel Santana, buscaram o gol com insistência e desperdiçaram muitas chances antes de abrir o marcador. O primeiro gol de alívio só saiu aos 39 minutos, em cabeçada de Leo Moura, após cobrança de falta de Ronaldinho da direita. Antes de entrar, a bola desviou nas costas de um zagueiro do time boliviano e enganou o goleiro Lapczyk. Na comemoração, muita vibração do time. Já Luxemburgo recebeu apenas um tapinha na mão do lateral-direito.

Antes, porém, o Rubro-Negro já havia criado ótimas chances de marcar. Aos 10, Deivid, que esteve ameaçado de não jogar por causa de uma ação na Justiça contra o Flamengo, se esticou todo na pequena área, mas não conseguiu alcançar cruzamento de Leo Moura da direita.

O Flamengo continuou insistindo contra o paredão azul boliviano, com boas jogadas pelas pontas e chutes de longa distância. Como o de Renato, aos 31, que passou à esquerda da trave de Lapczyk. Logo depois, Bottinelli apareceu duas vezes. A primeira aos 32, após tabela muito bonita com Renato e chute à direita do goleiro do Potosí. Três minutos depois o meia argentino acertaria a trave esquerda de Lapczyk e  lamentaria muito a falta de sorte no lance.

Golaço de R10 sela a classificação

A segunda etapa foi bem diferente. O Flamengo perdeu a força ofensiva, e deu espaços para o Potosí ameaçar o gol defendido por Felipe. Mesmo assim, o time carioca conseguia alguns bons lances isolados, como um chute de longa distância de Renato, aos 18 minutos. A melhor chance para a equipe boliviana surgiu aos 32, quando Jiménez subiu completamente livre na área e cabeceou à esquerda de Felipe. A apreensão tomava conta do Engenhão.

O time rubro-negro errava muitos passes no meio do campo, saídas de bola, e ía dando chances ao Potosí avançar. Sorte do Flamengo que o time boliviano não é bom e é violento. Aos 33, Centurion foi expulso e facilitou a vida rubro-negra. Mesmo assim, o segundo gol só surgiu aos 46, num lindo lance de Ronaldinho, que driblou Jiménez com uma caneta e com calma e categoria colocou a bola no canto esquerdo de Lapczyk.

O Potosí ainda tentou buscar um gol para levar a decisão para as penalidades máximas, mas não conseguiu. Festa rubro-negra no Engenhão. Agora a torcida do Flamengo pode dizer que seu time está mesmo na Libertadores.

leonardo moura ronaldinho gaúcho flamengo x potosi (Foto: Tony Dias/Press 21)Leo Moura e Ronaldinho festejam a vitóia e a classificaçõ do Flamengo (Foto: Tony Dias/Press 21)
Globoesporte.com

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS











ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco





INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627