Com 25 mortes em CG, junho é mês mais violento dos últimos 5 anos

Publicado em domingo, julho 3, 2011 ·

disparando-el-revolverSe considerarmos o número de homicídios como o fator principal para demarcar a violência em uma determinada cidade ou região, Campina Grande viveu este ano o mês de junho mais violento dos últimos cinco anos. Foram 25 pessoas assassinadas durante os 30 dias, o que corresponde a um homicídio a cada 28,8 horas, já que o mês teve 720 horas.

Para a polícia, a maior parte dos crimes está interligada com outros delitos, mas para os cerca de 385 mil habitantes do município, os números assustam e provocam uma sensação de insegurança. Segundo a polícia, 70% dos crimes foram elucidados.

Nem mesmo em 2010, ano em que mais pessoas foram assassinadas na história de Campina Grande, 189 no total, o mês junino foi tão violento. Em junho de 2010 foram 21 vítimas, de acordo com dados coletados junto à Polícia Civil. A ‘curva crescente da morte’ começou a ser formada com 12 homicídios, no mês de junho de 2007. O número saltou para 16 no ano seguinte, baixou para 13 em 2009 e subiu para 21 ano passado.

Em um único fim de semana, por exemplo, cinco pessoas foram executadas a tiros na cidade. Entre os crimes, um deles foi um latrocínio no distrito de São José da Mata, um duplo assassinato no bairro do Alto Branco, e duas mortes que segundo a polícia foram motivadas por acerto de contas ocorridas no Centro e na comunidade do Jardim Continental.

O superintendente da Polícia Civil em Campina Grande, o delegado Wagner Dorta, disse que diante do crescimento desse tipo de crime, a estrutura da Delegacia Especializada em Homicídios foi ampliada. Atualmente são dois delegados e três equipes de policiais trabalhando para a elucidação dos casos, o que corresponde a um efetivo de 14 policiais.

“A atribuição da Polícia Civil é o trabalho de elucidação dos crimes. E nós temos feito um trabalho sem tréguas e com o objetivo de esclarecer essas mortes. O que precisamos cada vez mais é da ajuda e do apoio da população, que comunique e nos repasse informações mais detalhadas sobre os assassinatos, sobretudo sobre os autores dos crimes, para que os delitos não fiquem impunes”, ressaltou Dorta, acrescentando que outros investimentos no setor de inteligência serão realizados para combater a prática desse tipo de crime.

Apenas este ano, de janeiro até agora, o número de assassinatos já chegou à marca de 85. No ano passado, considerando o mesmo período, as polícias já tinham contabilizado 88 mortes. O secretário de Segurança do Estado, Cláudio Lima, lembrou que houve avanços no combate à criminalidade na região de Campina Grande. “Aqui tivemos boas operações e prisões de acusados realizadas e um índice de crimes que caiu nos últimos meses. Lá na região da Grande João Pessoa é que ainda não conseguimos baixar esses quantitativos, mas estamos trabalhando forte nesse sentido”, afirmou.

Na Paraíba, o último balanço divulgado pela Secretaria de Segurança Pública revelou que 698 pessoas foram assassinadas nos primeiros cinco meses do ano. No mesmo período do ano passado tinham sido registrados 578 crimes dessa natureza.

João Paulo Medeiros
Do Jornal da Paraíba

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS













ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco





INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627