Chove em 73 cidades paraibanas, e meteorologistas da AESA preveem mais chuvas para as próximas 48h

Publicado em terça-feira, fevereiro 18, 2014 ·

chuvaChove em praticamente toda à Paraíba e a previsão dos meteorologistas para as próximas 48h é de mais chuvas. A Agência Executiva de Gestão das Águas (AESA), registrou chuvas em pelo menos 73 cidades paraibanas.

Os maiores índices pluviométricos foram verificados em Sousa, onde choveu 80,3 milímetros; São Bentinho e Catolé do Rocha, também no Sertão, choveu 60 mm.

Em Campina Grande, as chuvas se prolongaram durante toda a madrugada e amanheceu nublado na cidade. Devido a chuva e a forte ventania, uma árvore caiu em frente a escola Padre Emílio Viana Correia, na Rainha da Borborema. Por sorte, ninguém ficou ferido. A Defesa Civil está monitorando as áreas de risco para saber que houve queda muro ou desmoronamento de casas. Vários pontos de alagamentos foram registrados durante a noite, segundo o coordenador do órgão Ruiter Sansão.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

A previsão para as próximas 24 horas é de novas precipitações nas regiões do Cariri, Curimataú, Sertão e Alto Sertão.

Segundo a Aesa, os meses de fevereiro, março e abril são considerados o período chuvoso no Sertão, mas, até o momento, não foram registradas chuvas significativas para aumentar o volume dos açudes da região.

Dos 123 reservatórios monitorados pela Aesa, 59 estão com capacidade armazenada superior a 20%, outros 28 têm menos que 20% e 36 estão com menos que 5% do volume total. Ainda foram registradas precipitações de maior intensidade nas cidades Mato Grosso (62,6 mm), Catolé do Rocha (61 mm), São Bentinho (60,6 mm), Curral Velho (60,5 mm) e Bonito de Santa Fé (54 mm).

“Choveu em praticamente todas as regiões neste final de semana. Contudo, as chuvas foram mais fortes na noite de domingo (16) e madrugada desta segunda-feira (17) no Sertão”, comentou a meteorologista Marle Bandeira.

Conforme a meteorologista Marle Bandeira, as precipitações, que devem se estender durante a semana, estão sendo causadas pela passagem  de um sistema meteorológico conhecido por Vórtice Ciclônico em Altos Níveis (VCAN). O VCAN é o principal causador de chuvas nesse período e o deslocamento deve, favorer a formação de nebulosidade alta. Por isso, ele está tendo uma atuação mais intensa no Sertão. O seu ciclo de vida dura até uma semana e por isso mais chuvas devem ocorrer nesta semana.

A Aesa relata que se as chuvas continuarem, os maiores açudes começarão a receber recarga de água. Até agora, nenhum açude que a Aesa monitora recebeu recarga por conta das chuvas. No Sertão, está chovendo e já foram registradas inclusive, chuvas acima de 100 mm. O Estado vem atravessando dois anos de seca além dos açudes grandes, os pequenos também secaram. Eles são muito importantes porque é deles que sai a água que corre no leito dos rios e deságua nos reservatórios grandes.

 Severino Lopes

PBAgora

Comentários

Tags : , , , , , , , , , , ,

REDES SOCIAIS











ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco





INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627