Cássio cobra celeridade do STF e lembra que em 17 minutos MPF deu parecer pela sua cassação

Publicado em sábado, Maio 21, 2011 ·

cassio_cunha_lima7O ex-governador Cássio Cunha Lima (PSDB) voltou a criticar a morosidade, na qual vem tramitando no Supremo Tribunal Federal (STF) o recurso extraordinário que assegurou o direito de assumir o mandato de Senado. “O que se espera é o mínimo de celeridade, até por que o que está se cobrando é a soberania do voto”, disse.
Cássio lembrou que quando foi cassado, em menos de 20 minutos, o Ministério Público Federal (MPF) deu parecer favorável ao seu afastamento do cargo.

“Em 17 minutos foi concedido um parecer favorável ao meu afastamento do governo. Nesta oportunidade, trata-se apenas de um ciente. Então, não há por que retardar, mais do que já foi, em respeito ao povo, a soberania popular. Repito, não estou lutando por um dia há mais, ou um dia há menos de mandato, e sim para que o povo da Paraíba seja respeitado”, afirmou.

Entenda o caso

Cássio teve seu registro de candidatura a senador, nas eleições estaduais de 2010, barrado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e Tribunal Regional Eleitoral (TRE-PB) com base nos dispositivos da Lei do Ficha Limpa. No entanto, mesmo com a candidatura impugnada, disputou o pleito e foi o candidato a senador mais votado na Paraíba.

Cássio recorreu ao STF, que no final de março determinou que a nova Lei do Ficha Limpa não tem aplicabilidade para 2010. No início de maio, relator do processo do ex-governador no STF, acatou o recurso e liberou sua candidatura, mas até Cássio não foi diplomado e empossado senador.

Cristiano Teixeira
WSCOM Online

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS











ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco





INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627