Campeão antecipado, Vettel não vacila e vence pela 11ª vez com tranquilidade

Publicado em domingo, outubro 30, 2011 ·

vettelFoi um verdadeiro passeio. O primeiro GP da Índia da história da Fórmula 1 terminou com a vitória de um personagem muito conhecido dos pódios nesta temporada: Sebastian Vettel, que chegou ao 11º triunfo em 2011 de ponta a ponta. O alemão da RBR dominou a corrida desde a largada, liderou todas as voltas da prova e não foi ameaçado pelos rivais neste domingo em Nova Déli. Bicampeão por antecipação, ele chegou a incríveis 374 pontos no campeonato.

Na briga pelo vice-campeonato, Button chegou na segunda posição na corrida e chegou aos 240 pontos. Ele ampliou a vantagem para Fernando Alonso, terceiro colocado na Índia para 13 pontos a apenas duas corridas do fim da temporada. Quarto colocado no GP, Webber chegou aos 221 e tem poucas chances de brigar pela posição no Mundial de Pilotos. Os carros voltam à pista no GP de Abu Dhabi, no circuito da Yas Marina, penúltima etapa da temporada 2011, em 13 de novembro.

Felipe Massa fazia uma boa corrida, mas foi protagonista de mais um capítulo dos entreveros com Lewis Hamilton. Eles disputavam a quinta posição na 24ª volta, quando se tocaram na Curva 5. O inglês da McLaren, que chegou em nono, teve a asa dianteira danificada e o brasileiro da Ferrari acabou punido com um drive through (passagem pelos boxes). Só que, na 34ª, o brasileiro acertou uma “tartaruga”, obstáculo colocado após a zebra, e teve a suspensão dianteira esquerda quebrada, em um incidente parecido com o do treino classificatório. Ele abandonou a prova.

Após uma boa largada, quando ganhou quatro posições, Bruno Senna, da Renault-Lotus, fez uma corrida segura, mesmo com problemas no Sistema de Recuperação de Energia Cinética (Kers). O brasileiro chegou na 12ª posição após ter de fazer um pit stop tardio para colocar os pneus duros. Após um problema na largada, Rubens Barrichello, da Williams, chegou em 15º, uma volta atrás.

A corrida

Com 31ºC, sol e nenhum sinal de chuva, os carros se encaminharam para o grid. Petrov chegou a ter um problema na volta de saída dos boxes, mas conseguiu alinhar com tranquilidade. Na largada, Vettel manteve a ponta com folga. Webber se manteve em segundo, mas acabou superado por Button, que largou do lado limpo. Massa passou Hamilton e assumiu a quinta posição na corrida.

Atrás, Bruno Senna fez uma ótima largada e subiu para a décima posição. O lado ruim ficou com Barrichello, que perdeu o ponto de freada, tocou na roda traseira do companheiro Maldonado e perdeu a asa dianteira. Envolcidos na confusão, Kamui Kobayashi teve problemas e abandonou ainda na primeira volta e Jarno Trulli precisou trocar o pneu traseiro direito.

Tranquilo na ponta, Vettel já tinha uma vantagem acima dos dois segundos no momento da liberação do acionamento da asa móvel (DRS). Button, por sua vez, tinha de lidar com a pressão de Webber, que tentava recuperar a posição. O australiano tentou seu primeiro ataque na quinta volta, mas o inglês não permitiu a ultrapassagem.

Na décima posição, Bruno Senna era pressionado pelos carros da STR. Alguersuari usou o DRS e conseguiu a ultrapassagem na nona volta. Na seguinte, foi a vez do companheiro Buemi. Com problemas no Kers, o brasileiro caiu para a 12ª posição e começou a ser pressionado por Pastor Maldonado. Mas o venezuelano teve problemas de câmbio e abandonou na 14ª passagem.

A primeira rodada de pit stops começou na 17ª, quando Webber, Alonso e Hamilton entraram nos boxes. Massa veio na seguinte e, por pouco, quase superou o companheiro espanhol no retorno à pista. Os pneus se adaptaram bem ao carro do brasileiro e ele fez a melhor volta da corrida na sequência. Ele começou a tirar a vantagem do bicampeão espanhol na sequência.

Button entrou nos boxes na 19ª, no que foi seguido por Vettel na 20ª. O alemão, com um excelente trabalho da RBR nos boxes, se manteve na ponta com muita tranquilidade, com uma vantagem acima dos três segundos. Em terceiro, Webber já estava quase dez segundos atrás do companheiro de equipe, seguido de perto por Alonso.

Após série de polêmicas, Massa e Hamilton voltam a se envolver em incidente

A última rodada de pit stops começou na 40ª volta. O grande vencedor neste momento da prova foi Alonso, que ganhou a terceira posição de Webber no retorno à pista. O australiano ainda tentou a ultrapassagem sobre o rival, mas acabou perdendo rendimento com os pneus duros. Na frente, Button parou na 47ª, seguido por Vettel na volta seguinte. As posições permaneceram inalteradas.

Na frente, Vettel vinha bastante rápido, fazendo voltas mais rápidas em sequência. Ele ampliou a vantagem para Button para acima dos cinco segundos. Mais atrás, Massa cometeu um erro na primeira curva e permitiu a aproximação de Hamilton. Na 24ª volta, os dois se tocaram na Curva 5. O brasileiro saiu da pista e o inglês teve sua asa dianteira danificada. Após avaliarem o incidente, os comissários do GP da Índia resolveram aplicar um drive through no piloto da Ferrari na 30ª.

Duas voltas depois, o brasileiro entrou nos boxes para trocar o bico e colocar pneus duros, para tentar ir até o fim da corrida. Mas na 34ª, Massa acertou uma “tartaruga” após a zebra e teve a suspensão dianteira esquerda quebrada. Ele abandonou a prova e voltou para os boxes com cara de poucos amigos. Ele sequer quis dar a tradicional entrevista na chegada ao paddock.

A partir daí, Vettel apenas administrou a vantagem, que já estava acima dos sete segundos. O alemão da RBR ainda se deu ao luxo de tirar a melhor volta de Webber na última volta da corrida. Button chegou em segundo, quase oito segundos atrás. Alonso, pressionado por Webber na fase decisiva da prova, segurou a terceira posição nas últimas curvas.

Confira o resultado final do GP da Índia, em Nova Déli:

1 – Sebastian Vettel (ALE/RBR-Renault) – 60 voltas em 1h30m35s002
2 – Jenson Button (ING/McLaren-Mercedes) – a 8s433
3 – Fernando Alonso (ESP/Ferrari) – a 24s301
4 – Mark Webber (AUS/RBR-Renault) – a 25s529
5 – Michael Schumacher (ALE/Mercedes) – a 1m05s421
6 – Nico Rosberg (ALE/Mercedes) – a 1m06s851
7 – Lewis Hamilton (ING/McLaren-Mercedes) – a 1m24s183
8 – Jaime Alguersuari (ESP/STR-Ferrari) – a 1 volta
9 – Adrian Sutil (ALE/Force India-Mercedes) – a 1 volta
10 – Sergio Pérez (MEX/Sauber-Ferrari) – a 1 volta
11 – Vitaly Petrov (RUS/Renault-Lotus) – a 1 volta
12 – Bruno Senna (BRA/Renault-Lotus) – a 1 volta
13 – Paul di Resta (ESC/Force India-Mercedes) – a 1 volta
14 – Heikki Kovalainen (FIN/Lotus-Renault) – a 2 voltas
15 – Rubens Barrichello (BRA/Williams-Cosworth) – a 2 voltas
16 – Jerome D’Ambrosio (BEL/MVR-Cosworth) – a 2 voltas
17 – Narain Karthikeyan (IND/Hispania-Cosworth) – a 3 voltas
18 – Daniel Ricciardo (AUS/Hispania-Cosworth) – a 3 voltas
19 – Jarno Trulli (ITA/Lotus-Renault) – a 4 voltas

Não completaram:

Felipe Massa (BRA/Ferrari) – a 27 voltas/suspensão
Sebastien Buemi (SUI/STR-Ferrari) – a 35 voltas/motor
Pastor Maldonado (VEN/Williams-Cosworth) – a 47 voltas/câmbio
Timo Glock (ALE/MVR-Cosworth) – a 57 voltas/acidente

Kamui Kobayashi (JAP/Sauber-Ferrari) – a 59 voltas/acidente

globoesporte

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS




















Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627