Campanha do Desarmamento atinge marca de 30 mil armas recolhidas

Publicado em quinta-feira, novembro 17, 2011 ·

campanha-do-desarmamento-2011

A população brasileira já entregou voluntariamente 30.867 armas na Campanha Nacional do Desarmamento 2011 – Tire uma arma do futuro do Brasil. Em seis meses, o número de armas recolhidas se aproxima do total entregue na campanha de 2008/2009, que foi de 31,8 mil armas de fogo. Houve também entregas de 125 mil unidades de munições. Com 8,3 mil armas, São Paulo é o estado com maior volume de entregas. Considerando-se, porém, a relação entre população e armas devolvidas (veja tabela), é o Rio Grande do Sul que assume a melhor posição na campanha. São 34 armas entregues por cada grupo de 100 mil habitantes do estado, totalizando 3,6 mil armamentos. Pernambuco (22,2 armas por 100 mil habitantes), Rio de Janeiro (21 armas por 100 mil), Acre (19,9 armas por 100 mil) e São Paulo (19,7 armas por 100 mil) completam a lista dos cinco estados com maior número de devoluções.

Armas entregues por 100 mil habitantes

UF

População (Censo 2010 IBGE)

Armas entregues até 04/11/2011

Taxa de armas entregues a cada 100 mil habitantes

Ranking taxa

Rio Grande do Sul

10.695.532

3671

34,32

1

Pernambuco

8.796.032

1961

22,29

2

Rio de Janeiro

15.993.583

3362

21,02

3

Acre

732.793

146

19,92

4

São Paulo

41.252.160

8139

19,73

5

Distrito Federal

2.562.963

412

16,08

6

Mato Grosso do Sul

2.449.341

379

15,47

7

Paraná

10.439.601

1355

12,98

8

Minas Gerais

19.595.309

2367

12,08

9

Sergipe

2.068.031

232

11,22

10

Santa Catarina

6.249.682

631

10,10

11

Paraíba

3.766.834

352

9,34

12

Espírito Santo

3.512.672

295

8,40

13

Bahia

14.021.432

1154

8,23

14

Roraima

451.227

36

7,98

15

Goiás

6.004.045

473

7,88

16

Rio Grande do Norte

3.168.133

246

7,76

17

Mato Grosso

3.033.991

228

7,51

18

Alagoas

3.120.922

208

6,66

19

Ceará

8.448.055

526

6,23

20

Amazonas

3.480.937

209

6,00

21

Pará

7.588.078

386

5,09

22

Amapá

668.689

34

5,08

23

Rondônia

1.560.501

63

4,04

24

Piauí

3.119.015

104

3,33

25

Tocantins

1.383.453

34

2,46

26

Maranhão

6.569.683

157

2,39

27

Brasil

190.732.694

27160

14,24



Metade das armas entregues na campanha são revólveres (15,4 mil), especialmente os de calibre 38. Armas de grande porte, como fuzis (77), rifles (419), espingardas (4.049), entre outros, representam 20% do total. Para o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, a presença significativa de armamento pesado na campanha foi facilitada pelo anonimato, uma das novidades apresentadas na edição 2011. “Sem precisar se identificar, o cidadão pode entregar armas de alto poder de destruição, e tornar sua comunidade, sua cidade mais segura”, avalia Cardozo.
O valor pago em indenizações até o momento é de R$ 2,8 milhões. Acordos de cooperação com 21 estados da federação permitiram o cadastro de 1.856 postos de recolhimento espalhados pelo país. Estão previstas para as próximas semanas, assinaturas com os estados do Amapá, Amazonas e Tocantins.



Histórico
A campanha atual do desarmamento se insere numa política de Estado para a segurança pública. Desde 2004, as mobilizações foram responsáveis por retirar de circulação cerca de 570 mil armas. A edição iniciada em 2008 foi responsável pela regularização de outras 500 mil.
A iniciativa atual traz quatro novidades: o anonimato para quem entregar a arma; a inutilização imediata do artefato; a ampliação da rede de recolhimento de armas; e a agilidade no pagamento da indenização, que pode ser sacada após 24 horas e em até 30 dias. Cada arma dá direito a indenização de R$ 100, R$ 200 ou R$ 300.



Destruição
Em outubro, o Ministério da Justiça assinou com Ministério da Defesa e o Conselho Nacional de Justiça, acordo para viabilizar a destruição de armas que estão sob a guarda de fóruns e tribunais em todo o país. Estima-se que o total chegue a 700 mil, incluindo armas brancas. A aliança é um marco importante para a continuidade da implementação da política de desarmamento.

pixel

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS




















Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627