Caminhos do Frio: Hoje tem espetáculo? Tem sim senhor!

Publicado em quinta-feira, julho 28, 2011 ·


A programação do ‘ Caminhos do Frio – Rota Cultural’ apresenta nesta sexta(29) na cidade de Bananeiras espetáculos de teatro, circo e muita música com a Camerata Arte Mulher, Paraíba Dixieland Jazz e Orquestra Paraíba Pop.

10h – Teatro “O casamento de Branco”
Grupo AJAC/BN

Local: Feira Livre

17h – Espetáculo de circo (Trupe Arlequin)
Praça Epitácio Pessoa

20h – Teatro –  Espetáculo ‘A várzea da mula manca’
Cia Alegria de Espetáculo

Local: Teatro Ivaldo Lucena

21h30 – Camerata Arte Mulher
Local: Espaço Cultural Oscar de Castro

23h – Paraíba Dixieland Jazz

Local: Praça Epitácio Pessoa

00h30 – Orquestra Paraíba Pop

Local: Praça Epitácio Pessoa

ORQUESTRA FEMININA

“CAMERATA ARTE MULHER”

Composta só por mulheres, a orquestra tem como principal objetivo a divulgação de obras musicais eruditas e populares com ênfase especial para o reconhecimento social de talentos femininos sejam estes intérpretes ou autoras. Inspirada inicialmente nas formações clássicas dos grupos instrumentais de cordas, sua estrutura incorpora, hoje, além dos instrumentos tradicionais – violino, viola, violoncelo, contrabaixo e harpa –, outros comuns na prática da música popular: bandolim, sanfona, baixo elétrico, zabumba e bateria. Esta diversidade permite a execução de um repertório variado que inclui músicas eruditas, regionais e populares, mesclando recursos instrumentais acústicos e elétricos. No programa, obras de: Milton Nascimento, Luis Gonzaga, Tchaikovsky, Frederido Ferrer, Mascagni, Pachebel, Carlos Gardel, Georges Bizet, Villa-Lobos, Guerra-Peixe, Chiquinha Gonzaga, Sivuca, Glorinha Gadelha e Cátia de França, entre outros.

PB POP ORQUESTRA

A Pb Pop é uma Orquestra formada por 18 músicos. Com um perfil bastante eclético, esta orquestra vem inovando e ampliando o cenário musical paraibano, através de um repertório bastante diversificado que inclui uma mistura de ritmos e gêneros musicais, que vai desde os clássicos sucessos das Grandes Orquestras até as músicas mais pedidas do momento, com arranjos que tendem a agradar aos mais diferentes e exigentes gostos, assim como a todas as idades.

‘A Várzea da Mula Manca’

Cia alegria de espetáculo

Uma trupe de artistas mambembes do século XIX viaja por vários lugares em busca de espaços onde possam apresentar suas histórias e contos, sempre regadas de poesia, humor e música.

A trupe se propõe a mostrar o trabalho em espaços alternativos como: feiras, praças, terreiros e demais espaços e deixar sua mensagem seja ela cantada ou simplesmente contada.

O espetáculo “a várzea da mula manca”, da Cia Alegria de Espetáculos traz no enredo o quanto o homem é ambicioso a ponto de passar por cima de tudo e de todos para simplesmente se destacar, esquecendo do outro, da família e de si mesmo.

A trupe se vale de uma fábula que narra história de dois príncipes Tomé e Bebé, filhos do “Rei Maravilha” que é enfeitiçado por seu filho Bebé, com isso passa um certo tempo adormecido, enquanto esse príncipe mais velho trama e concretiza a morte do seu irmão Tomé e conquista o trono.

Esse é só começo da fábula que segue com o retorno do Rei Maravilha, as causas e conseqüências desse retorno que sustentam as duas estórias do espetáculo: a dos artistas mambembes e a do Rei e os seus dois filhos príncipes.

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS




















Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627