Bananeiras, Casserengue e Solânea enviaram dados exigidos e não vão perder Bolsa Família

Publicado em quinta-feira, julho 14, 2011 ·


bolsa familiaOs municípios de Bananeiras, Casserengue e Solânea não correm o risco de perder o Bolsa Família já que enviaram os dados exigidos pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. Estas cidades alcançaram o mínimo de informações do Índice de Gestão Descentralizada (IGD na Saúde).

Quem mais correspondeu às exigências foi Casserengue onde 93,6% das famílias beneficiárias são totalmente acompanhadas. Das 827 famílias que recebem o Bolsa Família na cidade, 774 recebem total acompanhamento na área da saúde.

Em Bananeiras esse índice também é alto em comparação a outros municípios. Das 2.452 famílias beneficiárias, 2.214 são totalmente acompanhadas, ou seja, 90,3%.

Solânea ultrapassou o índice de 80% (80,6%) e também não corre o risco de ficar sem o benefício. Das 2.832 famílias beneficiárias, 2.282 são totalmente acompanhadas.

Na Paraíba – Os 223 municípios paraibanos atingiram a meta exigida pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome e alcançaram o mínimo de informações do Índice de Gestão Descentralizada (IGD na Saúde) e não correm o risco de perder o Bolsa Família. No entanto, apenas sete cidades enviaram 100% dos dados obrigatórios.

Enviaram 100% dos dados os municípios de Baía da Traição, Belém, Marizópolis, Pilões, Pirpirituba, Riachão de Bacamarte e Santa Inês. Nessas cidades todas as famílias beneficiárias são totalmente acompanhadas na área da saúde.

No Brasil – Quase 100% dos Municípios brasileiros alcançaram o mínimo de informações do Índice de Gestão Descentralizada (IGD na Saúde).  Os dados foram levantados pela Confederação Nacional de Municípios (CNM) e consolidados até o dia 8 de junho de 2011. O resultado foi o melhor obtido desde a implantação do índice, pois somente 16 Municípios não alcançaram o mínimo de dados do Índice, o que representa 0,3% do total. No caso, serão suspensos por um período de seis meses, porém se na próxima vigência alcançarem mais de 20% poderão voltar a receber os recursos.

Entretanto 256 Municípios registraram 100% de acompanhamento das famílias na Saúde. Um exemplo é o Município de Damianópolis, em Goiás. A secretária de Saúde, Jaqueline Lins Depollo, acredita que o resultado foi positivo por conta da ampla campanha de divulgação feita com a ajuda de carros de som e dos agentes comunitários. “Nosso Município é pequeno, temos 4.500 habitantes, mas contamos com muita gente na zona rural, por isso o trabalho dos agentes de saúde foi essencial, pois eles avisavam quanto à pesagem, quanto aos prazos e assim tivemos forte interesse da população”, conta Jaqueline.

Ela ainda afirma que a parceria com os agentes de saúde e os carros de som deve continuar, pois o Município tem muitas grávidas e crianças, e é importante manter o acompanhamento constate.

O presidente da CNM, Paulo Ziulkoski, destaca a importância dos diversos alertas aos Municípios que a entidade lançou durante o ano para lembrá-los da obrigatoriedade de informar os dados. As informações foram registradas pelos gestores dentro do prazo estabelecido, e os Municípios receberão os recursos do Índice para auxílio na gestão do Programa Bolsa Família.

Esclarecimentos
As condicionalidades, explica a CNM, são os compromissos assumidos tanto pelas famílias beneficiárias do Bolsa Família quanto pelo poder público para ampliar o acesso dessas famílias a seus direitos sociais básicos. Por um lado, as famílias devem cumprir com os compromissos para receber o benefício. Por outro lado, as condicionalidades também responsabilizam o poder público pela oferta dos serviços públicos de Saúde, Educação e Assistência Social.

Na área de Saúde, as famílias beneficiárias assumem o compromisso de acompanhar o cartão de vacinação e o crescimento e desenvolvimento das crianças menores de sete anos. As mulheres na faixa de 14 a 44 anos também devem fazer o acompanhamento e, se gestantes ou nutrizes (lactantes), devem realizar o pré-natal e o acompanhamento da sua Saúde e do bebê.

Confira aqui a situação do seu município

Focando a Notícia com CNM

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS




















Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627