Todos os posts de Focando

População afrouxa isolamento nas últimas 48h e Secretaria de Saúde faz alerta: “Daqui 15 dias casos vão aumentar”

O secretário de Saúde da Paraíba, Geraldo Medeiros, chamou atenção para o aumento do número de casos de Coronavírus na Paraíba nos próximos 15 dias por conta das práticas da população que tem afrouxado o isolamento social nas últimas 48h.

Ontem, terça-feira (07), por exemplo, a orla de João Pessoa, cidade apontada como epicentro da doença no Estado, registrou um grande volume de pessoas no final da tarde e à noite transitando pelo local.

“Nós não temos como prever esse quantitativo porque vai depender fundamentalmente da adesão da população a esse isolamento social. Esse é o principal elemento. Não adianta fazer teste rápido, aplicar cloroquina, esses elementos estão sendo adotados, mas a principal maneira de evitar a propagação da doença é o isolamento social que infelizmente a população está relaxando. Tive informações que na orla de João Pessoa ontem estava cheio de gente à tardinha e à noite nas calçadas e na orla, isso é trágico. Nós veremos os reflexos daqui a 15 dias, não é de imediato, daqui pra lá vocês vão ver o quantitativo de casos novos e de mortes em decorrência da população que inicialmente estava colaborando e que nas ultimas 48h começaram a relaxar. Essa é a realidade. Esperamos que a população possa ficar em casa, porque se não ocorrer isso teremos muitos casos e muitas mortes em João Pessoa, que está sendo o epicentro no estado, com 73% dos casos”, relatou o secretário.

Para este final de semana prolongado, em que se celebra a Semana Santa, o secretário ressaltou que o mais importante é continuar seguindo o isolamento social. Até a tarde desta quarta-feira (08) a Paraíba registrava 41 casos confirmados, com quatro mortes e um total de 649 casos descartados.

A previsão do pico da doença continua sendo 20 de abril.

 

PB Agora

 

 

Mais um policial descredencia decreto do Governo da PB e chama pandemia de “bicho de sete cabeças”

Mais um vídeo de um policial militar paraibano descredenciando o decreto de isolamento social do governo está circulando nas redes sociais. Depois do caso registrado na cidade de Guarabira, onde um PM fala que está na hora de todos voltarem ao trabalho, agora o Cabo Rui, de João Pessoa, fez um vídeo na recepção do Hospital Clementino Fraga chamando a pandemia do novo Coronavírus de “bicho de sete cabeças”.

Os policiais contrariam as determinações do governador João Azevêdo, que tem seguido a orientação das autoridades em saúde do Brasil e do mundo, onde a orientação principal é o isolamento social para evitar a proliferação da Covid-19 na população.

O próprio ministro da Saúde, Luiz Mandetta, tem confirmado diariamente em suas entrevistas coletivas que ficar em casa é a melhor alternativa para se manter longe da contaminação.

A Paraíba tem 41 casos confirmados da doença e mais de mil estão em investigação, de acordo com dados da Secretaria Estadual de Saúde. No momento, 25 pacientes estão internados em UTI (14 em estabelecimentos públicos e 11 no privado) e 107 em leitos de isolamento (69 em estabelecimentos públicos e 38 no privado), seguindo em investigação para Covid-19. Os demais casos hospitalizados e com resultado não detectável seguem em investigação para demais vírus.

Dos casos confirmados, três encontram-se hospitalizados (1 em UTI e 2 em isolamento), 11 já se recuperaram da Covid-19 e 23 seguem em isolamento domiciliar. Segue em investigação de 20 óbitos por SRAG onde será investigado Covid-19 e outros vírus respiratórios.

Veja o vídeo abaixo:

Redação FN

 

 

Governo transfere PIS/Pasep para o FGTS e permite saque de R$ 1.045

O governo extinguiu o fundo PIS-Pasep e autorizou o saque temporário de até R$ 1.045 do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). A Medida Provisória n° 946 foi publicada no Diário Oficial da União em edição extraordinária na noite dessa terça-feira (7).

Ao extinguir o Fundo dos programas de Integração Social (PIS) e de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep), o governo transferiu o seu patrimônio para o FGTS. A extinção será a partir do dia 31 de maio de 2020.

No último dia 3, o governo antecipou em um mês o prazo final de saque do abono salarial 2019/2020. Inicialmente, esse prazo era 30 de junho e passou a ser 29 de maio deste ano.

A MP diz que “fica preservado o patrimônio acumulado nas contas individuais dos participantes do Fundo PIS-Pasep”. E diz que será permitido o saque das contas vinculadas individuais de origem PIS ou Pasep mantidas em nome do trabalhador.

O agente operador do FGTS, a Caixa Econômica Federal, “cadastrará as contas vinculadas de titularidade dos participantes do Fundo PIS-Pasep necessárias ao recebimento e à individualização dos valores transferidos, devidamente marcadas com identificador de origem PIS ou Pasep, e definirá os padrões e os demais procedimentos operacionais para a transferência das informações cadastrais e financeiras”.

As contas vinculadas individuais dos participantes do Fundo PIS-Pasep, mantidas pelo FGTS após a transferência, passam a ser remuneradas pelos mesmos critérios aplicáveis às contas vinculadas do FGTS. As contas poderão ser livremente movimentadas, a qualquer tempo.

A MP também estabelece que os recursos remanescentes nas contas não sacados serão tidos por abandonados a partir de 1º de junho de 2025 e passarão a ser propriedade da União.

Saque temporário do FGTS

A MP diz ainda que fica disponível, aos titulares de conta vinculada do FGTS, a partir de 15 de junho de 2020 e até 31 de dezembro de 2020 o saque de recursos até o limite de R$ 1.045 (um salário mínimo) por trabalhador. Segundo a MP, esse saque foi autorizado em razão do enfrentamento do estado de calamidade pública e da emergência de saúde de importância internacional decorrente da pandemia de coronavírus (covid-19),

Caso o titular tenha mais de uma conta vinculada, o saque será feito na seguinte ordem: contas vinculadas relativas a contratos de trabalho extintos, com início pela conta que tiver o menor saldo; e demais contas vinculadas, com início pela conta que tiver o menor saldo.

Segundo a MP, os saques serão efetuados conforme cronograma de atendimento, critérios e forma estabelecidos pela Caixa Econômica Federal, permitido o crédito automático para conta de depósitos de poupança de titularidade do trabalhador previamente aberta na nessa instituição financeira, desde que o trabalhador não se manifeste negativamente, ou o crédito em conta bancária de qualquer instituição financeira, indicada pelo trabalhador, desde que seja de sua titularidade.

A MP diz ainda que o trabalhador poderá, na hipótese do crédito automático, até 30 de agosto de 2020, solicitar o desfazimento do crédito.

Agência Brasil

 

 

Solânea está entre as cidades da Paraíba em calamidade pública; veja lista

A Assembleia Legislativa aprovou decretos de calamidade para 143 municípios paraibanos nesta quarta-feira (8). Saiba quais são esses municípios.

Água Branca, Aguiar, Alagoa Grande, Alagoinha, Araçagi, Arara, Araruna, Areia, Areial, Aroeiras, Assunção, Baia da Traição, Baraúna, Barra de Santa Rosa, Barra de São Miguel, Bayeux, Belém, Belém do Brejo do Cruz, Bernardino Batista, Boa Ventura, Boa vista, Bom Jesus, Brejo do Cruz, Brejo dos Santos, Caaporã, Cabaceiras, Cachoeira dos Índios, Cacimba de Areia, Cacimbas, Caiçara, Cajazeiras, Cajazeirinhas, Camalaú, Capim, Caraúbas, Carrapateira, Catingueira, Catolé do Rocha, Caturité, Conceição, Condado, Conde, Congo, Cubati, Cuité, Curral de Cima, Curral Velho, Desterro, Duas Estradas, Emas, Esperança, Fagundes, Frei Martinho, Gado Bravo, Guarabira, Gurinhém, Gurjão, Igaracy, Imaculada, Itabaiana, Jacaraú, Jericó, João Pessoa, Joca Claudino, Juazeirinho, Juripiranga, Juru, Lagoa de Dentro, Lagoa Seca, Lagoa, Livramento, Mãe d’Água, Malta, Marcação, Marizópolis, Massaranduba, Matinhas, Maturéia, Montadas, Monte Horebe, Monteiro, Mulungu, Nazarezinho, Nova Floresta, Nova Olinda, Nova Palmeira, Olho d’Água, Olivedos, Ouro Velho, Parari, Passagem, Paulista, Pedra Branca, Pedra Lavrada, Pedras de Fogo e Piancó.

Picuí, Pilar, Pilões, Pilõezinhos, Pirpirituba, Pitimbu, Pocinhos, Poço Dantas, Poço José de Moura, Pombal, Princesa Isabel, Puxinanã, Queimadas, Quixaba, Remígio, Riachão do Poço, Riacho de Santo Antônio, Riacho dos Cavalos, Rio Tinto, Salgadinho, Salgado de São Felix, Santa Cecília, Santa Cruz, Santa Inês, Santa Luzia, Santa Rita, Santa Terezinha, Santana de Mangueira, Santana dos Garrotes, Santo André, São Bentinho, São Bento, São Domingos, São Domingos do Cariri, São Francisco, São João do Tigre, São José da Lagoa Tapada, São José de Caiana, São José de Espinharas, São José de Piranhas, São José de Princesa, São José do Bonfim, São José do Brejo do Cruz, São José do Sabugi, São José dos Cordeiros, São José dos Ramos, São Mamede, São Miguel de Taipu, Sapé, São Sebastião do Umbuzeiro, Serra Branca, Serra Redonda, Serraria, Sobrado, Solânea, Soledade, Sossego, Sousa, Sumé, Taperoá, Tavares, Uiraúna, Umbuzeiro, Várzea, Vieiropóles, Vista Serrana e Zabelê.
 

fonte83

 

 

Comandante do 4º BPM afasta sargento que defendeu o fim do isolamento social

Um vídeo polêmico, gravado por um sargento da Polícia Militar, lotado no 4º Batalhão de Polícia Militar está repercutindo nas redes sociais e emissoras de rádio e ainda provocou o afastamento do policial que fez a gravação e compartilhou nas redes.

O vídeo, o sargento Amaral, em serviço numa viatura da PM, defende o fim do isolamento.”O que a gente tem de fazer é voltar a trabalhar e proteger as pessoas idosas e as que tem problemas respiratórios. Vamos voltar a trabalhar e deixar ser vagabundo”, disse.

“Existe o vírus, mas não é tão letal a ponto de agente ficar sem trabalhar, sem fazer nada. O que a gente tem de fazer é voltar a trabalhar e proteger as pessoas idosas e as que tem problemas respiratórios. Vamos voltar a trabalhar e deixar ser vagabundo. Esse negocinho de ficar em casa de férias não existe, vai terminar o país quebrando e a gente passando é fome, é o que a esquerda quer, que passe necessidade”, falou num trecho da gravação.

Com repercussão do vídeo na imprensa, o comandante do 4º BPM, coronel Gilberto Felipe, confirmou em entrevista ao repórter Zé Roberto, da Rádio Constelação FM, em entrevista na manhã desta quarta-feira (8), que o sargento foi afastado de suas funções até que seja apurada a sua conduta.

‘O sargento Amaral foi afastado porque ele contrariou o que orientam as autoridades sanitárias e governamentais que é o isolamento social por causa da pandemia do coronavírus. Ele representa o Estado como policial, trabalha para que as medidas sejam cumpridas e está defendo o fim do isolamento. Vamos abrir um procedimento administrativo para apurar a conduta, em que pese não apagar o exímio policial que é o sargento Amaral, mas vai ser apurado”, assegurou o comandante.

pelo discurso do policial, ele é seguidor das ideias do governo de Jair Bolsonaro, que tem defendido publicamente e se atritado com integrantes do seu próprio governo, em razão do isolamento social.

 

portal25horas

 

 

População deve manter alerta contra dengue, zika e chikungunya

Além dos cuidados com o novo coronavírus, a população deve estar sempre alerta em relação as demais doenças, cujos casos podem se agravar se determinados cuidados não forem tomados.

Algumas dessas doenças são as provocadas pelo mosquito Aedes aegypti, que é transmissor da dengue, chikungunya, zika e até da febre amarela urbana. Como em João Pessoa frequentemente chove, os moradores não devem relaxar e eliminar recipientes que acumulam água e servem de criadouros para o mosquito – são nesses locais que as fêmeas põem seus ovos.

“A transmissão dessas doenças ocorre pela picada do mosquito. Por isso, nesse momento, se faz necessário mais atenção para os recipientes que possam armazenar água dentro da sua residência ou em terreno baldios”, alertou Nilton Guedes, gerente do Centro de Vigilância Ambiental e Zoonoses (CVAZ).

Como forma de prevenção, a população deve aproveitar o momento de isolamento social para observar a área de sua casa e evitar o acúmulo de água em vasos de plantas e eliminar pneus, garrafas plásticas e fazer a manutenção de piscinas sem uso.

Os sintomas das doenças transmitidas pelo Aedes aegypti são dor de cabeça, dores pelo corpo, náuseas e febre. Uma das principais semelhanças com os sintomas do coronavírus é a febre. O número 3218-9214 está à disposição da população para orientação.

 

portalcorreio

 

 

Covid-19: nas últimas 24 horas, 173 pessoas internadas tiveram alta no Brasil

Dados do Ministério da Saúde mostram que 173 pessoas que haviam sido internadas com covid-19 tiveram alta do leito ou da Unidade de Tratamento Intensivo nas últimas 24 horas. É a primeira vez que pasta divulga número de pacientes recuperados da doença, causada pelo novo coronavírus.

Os gestores do Ministério da Saúde disseram que pretendem passar a informar os números de pacientes recuperados em breve

O Brasil chegou a 667 mortes por covid-19, segundo atualização do Ministério da Saúde divulgada hoje. O número representa um aumento de 20% em relação a ontem (6), quando foram registrados 553 óbitos.

Isolamento social

Em entrevista coletiva à imprensa nesta terça-feira (7), o ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta defendeu a nova orientação que prevê a possibilidade de estados e municípios adotarem um isolamento seletivo, caso cumpram determinadas condições. Ele afirmou que essas orientações foram um pedido dos governadores e o Ministério ofereceu parâmetros.

“Aquilo são princípios. Mas o Ministério da Saúde nunca é quem adota o grau de rigidez. Os estados pediram: deem a nós alguns critérios. Somos país de 215 milhões. Temos cidades que não têm nenhum caso e fez paralisia total das suas atividades”, comentou Mandetta.

O secretário de Vigilância em Saúde, Wanderson Kleber de Oliveira, durante a coletiva de imprensa sobre à infecção pelo novo coronavírus – Marcello Casal JrAgência Brasil
“Não estamos falando de abrir tudo. Por precaução, se tenho metade dos leitos disponíveis, é razoável que comece a vida voltar à normalidade. Não podemos ter movimento de manada, achando que lugares são iguais. Mas é óbvio que em determinadas situações, em localidades, a depender do contexto epidemiológico, o gestor pode estabelecer bloqueio total”, acrescentou o secretário de Vigilância em Saúde, Wanderson de Oliveira.

No estado do Rio de Janeiro, o governo emitiu decreto liberando o comércio de 30 municípios onde não há casos do novo coronavírus. Em Minas Gerais, 150 municípios flexibilizaram as regras de distanciamento social.O secretário de Ciência, Tecnologia e Insumos do Ministério da Saúde, Denizar Vianna, durante a coletiva de imprensa sobre à infecção pelo novo coronavírus – Marcello Casal JrAgência Brasil
Os representantes do Ministério da Saúde anunciaram a publicação de um protocolo sobre os medicamentos e métodos de tratamento da covid-19. Segundo o secretário de Ciência e Tecnologia da pasta, Denizar Vianna, há nove ensaios clínicos ocorrendo neste momento, envolvendo 100 centros de pesquisa.

O ministro Mandetta acrescentou que a hidroxicloroquina pode ser adotada em casos de gravidade média e alta, ou até mesmo em outras situações, se for essa a decisão do médico. Mas que o ministério não recomendará o uso profilático (de quem não está em situação grave ou média) enquanto estão sendo avaliados problemas relacionados à aplicação dessa droga.

“A caneta está com o médico. Médico se responsabilizar individualmente, ninguém vai reter receita de ninguém. Mas para que nós possamos assinar que Ministério da Saúde recomenda que se tome medida, precisamos de tempo para saber se isso pode se configurar numa coisa boa ou ter efeito colateral”, disse o ministro.

Segundo Denizar Vianna, como a hidroxicloroquina pode causar complicações, ela seria mais indicada em pacientes internados em unidades de saúde, onde há maior controle dos efeitos colaterais.

“O que nos preocupa é o potencial de gerar arritmias cardíacas. Esse medicamento pode produzir um prolongamento de uma das fases elétricas e criar ambiente para arritmia que pode ser fatal. Ela tem que ser muito bem acompanhada. Antes de fazer o medicamento, tem que fazer eletrocardiograma para documentar se isso vai acontecer. Daí a importância de acontecer tratamento no ambiente hospitalar”, ressaltou Vianna.

 

Assessoria do MS

 

 

Justiça Federal na Paraíba proíbe reabertura de estabelecimentos no aeroporto de João Pessoa

A Justiça Federal da Paraíba decidiu proibir, em liminar nesta terça-feira (7), que estabelecimentos comerciais do aeroporto Castro Pinto, na região da Grande João Pessoa, sejam reabertos.

A decisão foi tomada pela juíza da 2ª Vara da Justiça Federal de João Pessoa, Wanessa Figueiredo dos Santos Lima. Os estabelecimentos da praça de alimentação do local podem funcionar apenas com pedidos para realização de entregas.

Os demais estabelecimentos devem continuar sem funcionar enquanto durarem as determinações do decreto estadual que estabelece a suspensão de atividades comerciais durante 15 dias em municípios com casos confirmados do novo coronavírus. A decisão se estende ainda para a região metropolitana desses municípios.

A juíza determinou também que a Agência de Vigilância Sanitária da Paraíba (Anvisa) não adote nenhuma medida de autorização, orientação ou determinação sobre o funcionamento das lojas restaurantes, lanchonetes e estabelecimentos localizados na área comum do aeroporto.

 

clickpb

 

 

Atendimentos em vítimas de acidentes de trânsito reduzem 12% em março, no Hospital de Trauma de João Pessoa

O número de atendimentos de vítimas de trânsito reduziu cerca de 12% no Hospital Estadual de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, em João Pessoa. Conforme o setor de estatística do hospital, foram registrados 776 atendimentos entre os dias 1º e 31 de março deste ano, número 12,6% menor que o registrado no ano anterior, com 888 entradas.

De acordo com a unidade de saúde, a queda na quantidade de atendimentos aconteceu após a efetivação do isolamento social adotado durante a pandemia de Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus.

Segundo o diretor geral da instituição, Laercio Bragança, o perfil das vítimas também mudou. A maioria dos pacientes sofreu acidentes em BRs e não em centros urbanos, como geralmente acontecia.

G1

 

PB tem 41 casos da Covid-19; estado já descartou quase 650

O Governo da Paraíba, através da Secretaria de Estado da Saúde, em boletim emitido no fim da tarde desta terça-feira (7), divulgou a confirmação de 41 casos positivos para o novo coronavírus (Covid-19). A Paraíba registro 4 vítimas letais do vírus.

Ao todo, a SES já descartou 649 casos suspeitos da doença. Até esta segunda-feira, o estado tinha registrado 36 pessoas infectadas. Dos 5 novos casos confirmados 3 são do sexo feminino e 2 do sexo masculino, em faixa etária de 27 a 71 anos. Três deles residem em João Pessoa e 2 em Santa Rita.

Os casos confirmados neste 07 de abril, são:

  • Homem, 41 anos, residente do município de João Pessoa. Segue em isolamento domiciliar acompanhado pela Vigilância Municipal.
  • Mulher, 27, residente no município de Santa Rita. Segue em isolamento domiciliar acompanhado pela Vigilância Municipal.
  • Homem, 30 anos, residente do município de Santa Rita. Segue em isolamento domiciliar acompanhado pela Vigilância Municipal.
  • Mulher, 38 anos, residente do município de João Pessoa. Segue em isolamento domiciliar acompanhada pela Vigilância Municipal.
  • Mulher, 71 anos, residente do município de João Pessoa. Segue em isolamento domiciliar acompanhada pela Vigilância Municipal.

Até agora, os casos confirmados estão distribuídos por 9 municípios: João Pessoa, Campina Grande, Cabedelo, Junco do Seridó, Patos, Serra Branca, Sousa, Igaracy e Santa Rita.

No momento, 25 pacientes estão internados em UTI (14 em estabelecimentos públicos e 11 no privado) e 107 em leitos de isolamento (69 em estabelecimentos públicos e 38 no privado), seguindo em investigação para Covid-19. Os demais casos hospitalizados e com resultado não detectável seguem em investigação para demais vírus.

Dos casos confirmados, 3 encontra-se hospitalizados ( 1 em UTI e 2 em isolamento), 11 já se recuperaram da Covid-19 e 23 seguem em isolamento domiciliar. A Secretaria Estadual de Saúde (SES-PB) tem um total de 4 óbitos por Covid-19. Segue em investigação de 20 óbitos por SRAG onde será investigado Covid-19 e outros vírus respiratórios.

No Estado temos 1.091 notificações em investigação de casos suspeitos de Covid notificados pelos municípios e hospitais mediante suspeita clínica para Síndrome Gripal e/ou SRAG por Covid-19. Até o Boletim de ontem os dados contabilizados referiam-se apenas os já registrados no sistema Redcap e SIVEP Gripe (Casos Hospitalizados) o que totalizavam 708 casos, porem no dia de hoje o Estado recebeu a base de dados do E-SUS VE onde constam os registros das notificações já realizadas pelos municípios para os casos de síndrome gripal com suspeita para Covid-19, o que gerou essa atualização de dados em investigação. Um total de 649 casos notificados já foram descartados por exames laboratoriais para Síndrome Gripal e casos SRAG por Covid-19.

 

PB Agora