Todos os posts de Focando

Oito principais dúvidas do uso do protetor solar

De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (Inca), 70% das radiações que irão causar câncer de pele foram recebidas na infância; por isso, recomenda-se que somente leve a criança à praia após os 12 meses de vida.

Pediatra Loretta Campos dá uma série de dicas aos pais sobre os riscos de exposição ao sol inadequada em bebês e crianças“As férias estão chegando e junto vem o verão, é necessário conhecer sobre as principais dúvidas do uso do protetor solar”.

1 – A partir de que idade posso usar protetor solar?

A partir dos 6 meses de idade. Antes a pele do bebê é muito sensível sendo o uso mais seguro após essa idade.

2 – Qual o fator do protetor solar que devo comprar?

Em média, o fator 30 é suficiente, mas nada impede que você use um fator de proteção mais forte. Importante avaliar se a pele da criança é seca ou oleosa, para a escolha adequada do protetor solar.

3 – Qual é a quantidade que deve ser aplicada nos pequenos?

Sempre o suficiente para cobrir uma camada por todo o corpo. Três colheres de chá cheias para um bebê de 6 meses são recomendadas.

4 – O protetor solar deve ser usado antes ou depois do repelente?

Sempre antes! O repelente é por último.

5 – De quanto em quanto tempo devo reaplicar o protetor?

Se a criança estiver em contato direto com o sol, o protetor deve ser reaplicado a cada 2hs. Lembrar de reaplicar todas as vezes que entrar em contato com a água.

6 – O protetor solar deve ser usado diariamente pelas crianças? Sim. Todas as vezes que a criança for sair de casa deve ser aplicado o protetor, de preferência 30 minutos antes do passeio. Isso evita o câncer de pele e o envelhecimento precoce. É importante lembrar que pouco tempo de exposição solar faz bem para a produção de vitamina D.

7 – Quais são os outros cuidados que protegem a criança do sol? Além do uso do protetor, usar roupas leves e de algodão que ajudam a filtrar o sol. Manter as crianças hidratadas e usar águas termais na praia e na piscina.

8 – Como saber se a criança é alérgica ao filtro solar? Fazer o teste por 3 dias na parte interna do antebraço para avaliar se terá alergia ou não.

Dra. Loretta Campos

Pediatra pela Universidade de São Paulo (USP), Consultora Internacional em Aleitamento Materno (IBCLC), Consultora do sono, Educadora Parental pela Discipline Positive Association e membro das Sociedades Goiana e Brasileira de Pediatria. A médica aborda temas sobre aleitamento materno com ênfase na área comportamental da criança e parentalidade positiva.

Redes Sociais:

Instagram: @dralorettacampos

https://www.instagram.com/dralorettapediatra/

Facebook: @dralorettaoediatra

https://www.facebook.com/dralorettapediatra/

 

Abono Natalino será pago a partir desta terça-feira com o dobro do valor anterior, na Paraíba

O Abono Natalino na Paraíba, agora no valor de R$ 64, será pago entre os dias 10 e 23 de dezembro. O anúncio foi detalhado por João Azevêdo no programa Fala Governador, nesta segunda-feira (9).

Os pagamentos serão divididos de acordo com o número final de inscrição do NIS, sendo os de final 1 recebendo o Abono Natalino no dia 10 e em sequência até o final zero, no dia 23.

João Azevêdo lembrou que cumpre uma promessa de campanha, ao ter dobrado o valor do benefício de fim de ano. “E estamos cumprindo esse calendário juntamente com os funcionários do poder público que recebem seu 13º salário, a segunda parcela, no dia 10, juntamente com o início do abono natalino”, destacou o governador.

Pagamento do Abono Natalino:

Final 1 – 10/12

Final 2 – 11/12

Final 3 – 12/12

Final 4 – 13/12

Final 5 – 16/12

Final 6 – 17/12

Final 7 – 18/12

Final 8 – 19/12

Final 9 – 20/12

Final 0 – 23/12

 

clickpb

 

 

 

Acusado de planejar morte de padrinhos no próprio casamento, na PB, nega envolvimento no caso

Durante júri popular na manhã desta segunda-feira (9), Nelsivan Marques de Carvalho, acusado de mandar matar um casal de padrinhos no dia do próprio casamento, em Campina Grande, disse que não tem nenhum envolvimento no caso e que o nome dele foi colocado no meio do processo, mas não sabe quem o fez e nem o motivo.

Nelsivan Marques de Carvalho é acusado de mandar matar o casal Washington Luiz Alves de Menezes e Lúcia Santana Pereira, que eram seus padrinhos, justamente no dia do próprio casamento. O crime aconteceu em março de 2014, em frente a um salão de festas no bairro do Catolé em Campina Grande. O acusado está preso há seis anos à espera de julgamento.

Ainda em depoimento, Nelsivan Marques de Carvalho alegou que não se recorda do que aconteceu no dia do crime. Conforme a defesa do réu, não há apanhados, diálogos ou qualquer prova material de que o empresário tenha participado do crime.

De acordo com a promotoria, com base no inquérito da Polícia Civil, o crime se resume a uma única coisa: a ganância. Segundo o Ministério Público, Nelsivan teria encomendado a morte dos padrinhos para assumir o controle total de uma faculdade particular da cidade, que também era administrada pelo casal assassinado.

O julgamento acontece no Tribunal do Júri de Campina Grande, após ter sido adiado em agosto de 2018. A Justiça definiu em 2016 que os seis réus envolvidos no duplo homicídio seriam julgados por júri popular. Além de Nelsivan Marques de Carvalho, Maria Gorete Alves Pereira, que é acusada de envolvimento no duplo assassinato, também vai a julgamento nesta segunda-feira.

Quanto a Maria Gorete, a ré disse em depoimento que convivia apenas com um dos homens envolvidos no caso, Gilmar Barreto da Silva, que foi condenado a 37 anos e quatro meses de prisão pelo crime. A ré afirmou ainda que não tem conhecimento dos atos do companheiro. Para a defesa da acusada, a ré não tem nenhum envolvimento no crime e há convicção da absolvição dela no caso.

Outro acusado de envolvimento no crime, Allef Sampaio dos Santos, também sentaria no banco dos réus, mas teve o júri adiado por não apresentar advogado.

Alleff Sampaio dos Santos (centro) também seria julgado nesta segunda-feira por morte de casal em casamento, mas teve o júri adiado por não apresentar advogado — Foto: Artur Lira/G1

Alleff Sampaio dos Santos (centro) também seria julgado nesta segunda-feira por morte de casal em casamento, mas teve o júri adiado por não apresentar advogado — Foto: Artur Lira/G1

Outros três denunciados já foram julgados

Dos seis denunciados pelo Ministério Público, três já foram julgados: Franciclécio de Fárias Rodrigues foi condenado a 54 anos e seis meses de reclusão em regime inicialmente fechado; Gilmar Barreto da Silva foi condenado a 37 anos e quatro meses de prisão; e Samuel Alves da Silva vai cumprir uma pena de 42 anos de reclusão.

Franciclécio é suspeito de agiotagem e Washington lhe devia R$81 mil, pela compra de uma caminhoneta. Nelsivan e Franciclécio teriam planejado as mortes por desentendimentos com o casal de empresários, que eram sócios de Nelsivan em uma faculdade particular de Campina Grande.

Entretanto, os crimes foram executados por Samuel, que confessou na época ter atirado nas vítimas, em depoimento à Polícia Civil. Os assassinatos aconteceram na saída da festa de casamento de Nelsivan, na frente de uma casa de festas, no bairro Catolé.

Crime aconteceu em março de 2014

O crime aconteceu no dia 29 de março de 2014. Terminada a cerimônia, Washington Luiz Alves de Menezes e Lúcia Santana Pereira se despediram dos noivos, por volta das 21h, e foram embora, seguindo em direção ao seu carro, quando foram assassinados. Segundo o MP, os crimes teriam sido encomendados pelo noivo, Nelsivan Marques. Ele teria mandado executar as vítimas para assumir o controle de uma faculdade particular da cidade.

Casal morto depois de festa de casamento em Campina Grande — Foto: Reprodução / TV Paraíba

Casal morto depois de festa de casamento em Campina Grande — Foto: Reprodução / TV Paraíba

 

G1

 

 

Morre jovem que foi baleado por ter descolorido cabelo

Morreu, no fim da tarde desse domingo (8), o jovem baleado por ter descolorido o cabelo em Santa Rita. Ele foi atingido por tiros na noite do sábado (7), em Santa Rita, e estava internado no Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, em João Pessoa.

De acordo com a Polícia Civil, a vítima recebeu ameaças anônimas antes do crime. A mensagem ordenava que ele não descolorisse o cabelo, pois este é um símbolo de uma facção criminosa. O rapaz, no entanto, não deu importância à ameaça e realizou o procedimento. Depois disso, ele foi abordado por um homem, no bairro Tibiri, e baleado na cabeça.

Nenhum suspeito havia sido preso até a manhã desta segunda-feira (9). A Polícia Civil investiga o caso.

 

portalcorreio

 

 

Prefeito Douglas Lucena entrega pavimentação de integração que liga Bananeiras a Solânea

A Prefeitura Municipal de Bananeiras realizou nesta última sexta-feira (06), a inauguração da Pavimentação da Integração, que liga Bananeiras a Solânea.

A obra no valor de 900 mil, sendo R$731 mil destinado pelo deputado Efraim Filho e R$ 169 mil de recursos próprios, interliga as Ruas Aluísio Barbosa, Santos Emídio e Aluísio Carneiro, melhorando a locomoção da população, dos visitantes e auxiliando o tráfego das duas cidades, vislumbrando uma Bananeiras para o futuro.

São 16.800 metros quadrados em apenas uma obra, somando quase 3km de pavimentação, a maior já feita através da Prefeitura na história do município.

Na ocasião, estiveram presentes o Prefeito Douglas Lucena, o Prefeito de Solânea, Kayser Rocha, o Deputado Estadual Eduardo Carneiro – filho de um dos homenageados – Secretários, Vereadores, a família dos homenageados e a comunidade local.

O Deputado Eduardo Carneiro parabenizou o Prefeito e a gestão pelo feito, falou da importância desta ação e o quanto era desejo de seu Pai, Aluísio Carneiro, ver o desenvolvimento daquela localidade.

O Prefeito Douglas Lucena relatou a importância da articulação política que vem trazendo diversas ações para Bananeiras, somando quase 10km de pavimentações realizadas no município em sua gestão.

 

 

 

Ascom-PMB

 

Vereador lança pré-candidatura a prefeito em Solânea

Em entrevista concedida ao Radialista Júnior Campos, da Rádio Integração na manhã desta segunda-feira (09), o vereador Juninho (PSC), confirmou sua pré candidatura a prefeito de Solânea- PB, no pleito eleitoral que ocorrerá no próximo ano.

Juninho que faz parte da bancada de oposição e é filho do ex-prefeito Dr. Chiquinho, disse que tem conversado com o seu grupo político e que o projeto é viável.

O parlamentar disse ainda que conta com o apoio do Deputado Tião Gomes. Questionado sobre a possibilidade do Deputado Tião direcionar apoio a Beto do Brasil, o mesmo disse que ainda não tratou desse assunto com o Deputado.

 

 

DM

 

 

Polícia apreende mais de 100 papelotes com drogas em CG

Mais de 100 papelotes e cinco pacotes com substância semelhante à maconha foram apreendidos pela Polícia Militar em uma ação da 2º Companhia Especializada em Policiamento com Motocicletas, na cidade de Campina Grande. A apreensão aconteceu nesse domingo (8), resultando na prisão de um suspeito e na apreensão de um adolescente.

Os policiais atuavam em pontos estratégicos no bairro do José Pinheiro quando perceberam que uma dupla tentou fugir da aproximação da PM, jogando o material suspeito em uma vegetação. Nas diligências, a dupla foi detida, abordada e constatado que o adulto tinha 18 anos de idade, e o adolescente 14. Já o material encontrado era composto por 115 papelotes de maconha, cinco pacotes da mesma droga, e dinheiro.

Todo o material foi levado para a Central de Flagrantes.

PB Agora

 

 

Autora paraibana lança livro de crônicas na Câmara dos Deputados, convidada pela comissão representante do Dia da Consciência Negra

Em seu livro de estreia, Waleska Barbosa, 43, autora paraibana radicada em Brasília há 19 anos, faz um convite já no título: Que o nosso olhar não se acostume às ausências.

A obra será lançada nesta quarta-feira, (11/12), às 16h, no Espaço do Servidor da Câmara dos Deputados, em Brasília/DF, a convite da Comissão Representante do Dia da Consciência Negra, coordenada pelo deputado Damião Feliciano (PDT-PB).

“É uma proposta para que maiorias ou grupos fora dos padrões normativos, que terminam tomados como minorias, sejam enxergados em seu direito de existir e na sua diversidade. Muitos dos textos têm esse tema”, explica.

O livro teve pré-lançamento no início de outubro, em Brasília, pouco antes da participação da autora na Feira de Livro de Frankfurt, onde fez parte da programação, a convite do projeto Sara e Sua Turma com o apoio institucional da Secretaria de Cultura do DF, da Fundação Cultural Palmares e Câmara Brasileira do Livro.

Na Feira de Livro, ela falou no International Stage ao lado de escritores brasileiros sobre o tema A Literatura que vem da periferia. Em novembro, lançou a obra na Feira Literária de Campina Grande, sua cidade natal, onde também ministrou uma oficina de escrita.

Fruto de edição independente, a obra foi viabilizada por uma campanha de pré-venda conduzida pela autora, que bancou a tiragem de 200 exemplares. As demais etapas foram presentes de amigos: o projeto gráfico é do Coletivo 105 e a ilustração da capa, do artista plástico Sérgio Abajur, paraibano que há onze anos mora na Alemanha, realizando trabalhos para o teatro.

Com 234 páginas, ‘Que o nosso olhar’ tem apresentação da escritora Leila de Souza Teixeira, a quem Waleska conheceu em São Paulo, em cursos de literatura promovidos pelo Sesc, e prefácio de Laura Castro, escritora baiana, editora de livros artesanais e professora universitária.

Nos 74 textos – crônicas e prosas poéticas – selecionados no acervo do blog  www.umpordiaw.com.br, ela (se) expõe sobre questões como violência, amor, desamor, maternidade solo, genocídio do povo negro, racismo, feminicídio. Expõe aspectos que permeiam a vida de mulheres da segunda idade, como se define, e questiona padrões e jugos.

Como cronista nata, Waleska também capta momentos pueris, do dia a dia, com uma forma poética e muito peculiar de se colocar diante dos fatos, expressa pelo ritmo de sua escrita e pela maneira de pontuar as frases. Também consegue ser dura e contundente ao apontar o que chama de ‘involução’ do ser humano.

Falando por si ou (re)contando histórias, ela descobriu que escrever era um caminho para o fim do silenciamento e da (auto)censura impostos a ela e, historicamente às mulheres, entre elas, às mulheres negras. A prática da escrita fez com que percebesse que sua forma de interagir com o mundo estava mudando e que conseguia, finalmente, falar com a boca.

O fio condutor da obra parte da identidade da autora como mulher negra, entendida e/ou reforçada, em função da escrita diária no blog. “O livro tem gênero. É feminino. É feminista. É mulher”, diz a orelha.

 

Serviço:

Lançamento do Livro “Que o nosso olhar não se acostume às ausências”

Dia: 11/12/2019

Hora: 16h

Onde: Espaço do Servidor – Anexo II – Câmara dos Deputados

 

Contatos: Waleska Barbosa (61) 9-9948.1398 www.umpordiawb.com.br barbosawal@gmail.com   @carnawaleska

 

 

 

Idoso morre afogado após cair na cisterna do vizinho na Paraíba

Um idoso de 63 anos morreu afogado, na noite deste domingo (8), após cair na cisterna do vizinho, no sítio Jenipapo, na PB-063, próximo à Alagoinha, na Paraíba.

De acordo com os Bombeiros, a guarnição de Busca e Salvamento (ABS-17), foi acionada para retirar o corpo de um idoso de dentro de uma cisterna.

Não foi informado o que a vítima estaria fazendo no local. A Polícia vai investigar o acidente.

 

clickpb

 

 

Homem é assassinado a pauladas em Santa Rita, na Paraíba

Um homem foi morto na manhã desta segunda-feira (9), no município de Santa Rita, na Grande João Pessoa. De acordo com informações da Polícia Militar, a principal suspeita é que o homem tenha sido morto a pauladas. O caso aconteceu na rua Rodrigues Alves, no bairro Alto das Populares, depois das 5h.

A vítima tinha 27 anos. Segundo informações da polícia, por volta das 2h uma informação chegou ao Centro Integrado de Operações (Ciop) de que uma pessoa estaria carregando um corpo dentro de um carrinho de manhã. Em seguida, no início da manhã, a denúncia do corpo encontrado foi recebida pela polícia.

O homem foi encontrado morto perto da casa da família. Ele trabalhava vendendo bilhetes de jogo. A polícia ainda não tem informações sobre a motivação do crime.

A Polícia Civil vai investigar o caso e a perícia deve confirmar a causa da morte. Até as 7h desta segunda, nenhum suspeito do crime havia sido localizado.

G1