Ariano Suassuna, cidadão campinense aos 84 anos

Publicado em terça-feira, outubro 11, 2011 ·



No Palácio da Redenção, na então capital Parahyba, aos 6 de junho de 1927, nascia o menino Ariano Vilar Suassuna, quinto filho do então presidente da Paraíba João Suassuna. Em 1928 o pai conclui seu mandato de governador e volta a morar na Fazenda Acauhan, em Aparecida, Sertão paraibano. Agora em 2011 Ariano completou 84 anos.  Em junho de 2007, no governo Cássio Cunha Lima, seu aniversário foi comemorado no Palácio da Redenção onde nasceu o grande brasileiro Ariano.
Ariano em uma aula-espetáculo

O dramaturgo, romancista e poeta Ariano Suassuna, grande cidadão brasileiro é um dos mais brilhantes nordestinos, hoje se torna cidadão campinense, título concedido e reconhecido pela Câmara dos Vereadores no aniversário de 147 anos de Campina Grande. Uma justa homenagem. A propositura é do vereador João Dantas. A solenidade de entrega do título será às 15 horas de hoje.

Em 2007 fiz reportagem sobre seus 80 anos,
no Palácio da Redenção

Entre 1934/37 o menino Ariano aprende as primeiras letras em Taperoá. No ano de 1946 começa o curso de Direito em Recife. Em 1947 escreve sua primeira peça teatral: Uma mulher vestida de Sol. Continuou produzindo em em 1955 escreve O Auto da Compadecida. No ano de 1967 Ariano passa a ser membro fundador do Conselho Federal de Cultura.

Em 1970 é lançado no Recife o Movimento Armorial que cria arte erudita a partir da cultura popular nordestina utilizando dentre expressões artísticas música, dança, literatura, artes plásticas, teatro, cinema, arquitetura. No ano de 1971 publica o romance A Pedra do Reino. Em 1995 Ariano Suassuna realiza a primeira aula-espetáculo o Centro Interescolar Almirante Soares Dutra, em Santo Amaro, Recife. Até hoje suas aulas lotam ambientes e o público aplaude de pé.
O mestre Ariano foi capa do Correio das Artes,
suplemento de A União, em 2010


No ano 2000 Ariano Suassuna toma posse na Academia Paraibana de Letras. O diretor Guel Arraes transforma o Auto da Compadecida em filme. Também neste ano o jornal A União publica a série histórica Paraíba – Nomes do Século.

O número 36, escrito pelo jornalista José Nunes, é sobre a trajetória de Ariano. O mestre é casado com dona Zélia.

Fonte: Josélio Carneiro (fotos e arquivo pessoal)
Focando a Notícia

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS




















Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627