Argentina evita vexame e se salva de derrota para a Bolívia

Publicado em sábado, julho 2, 2011 ·

boliviaUm brasileiro nascido em Cuiabá e naturalizado boliviano transformou a noite inaugural da Copa América em pesadelo para os argentinos. O quase desconhecido Edivaldo Rojas, em um gol de calcanhar, surpreendeu e abriu o placar para a Bolívia na partida disputada na noite desta sexta-feira e deixou incrédulo o Estádio Ciudad de La Plata, que teve de se contentar com um empate por 1 a 1, graças ao gol de Sergio Agüero, que saiu do banco para evitar um vexame ainda maior.

A noite fria em La Plata tinha todas as nuances para uma festa argentina. Estádio lotado, a volta da Copa América ao país após 24 anos e a presença do melhor do mundo em campo (Messi) contra uma seleção com resultados ínfimos no continente. A lógica, porém, passou longe do local, que acompanhou um primeiro tempo sem inspiração dos argentinos e um gol adversário logo no segundo minuto da etapa final.

Pouca gente no estádio sabia que, ironicamente, o responsável pelo gol tinha nascido no País que mais tem provocado pesadelos nos argentinos. Os brasileiros foram algozes nas últimas duas finais de Copa América e coube a um jogador com passagens por Atlético-PR e Figueirense deixar o país anfitrião do torneio pressionado para a sequência da primeira fase.

Com o hino cantado a todo pulmão por jogadores e os 40 mil torcedores presentes no Estádio Ciudad La Plata, a expectativa era por uma Argentina elétrica em campo, o que não aconteceu no primeiro tempo. Se por um lado a equipe anfitriã teve mais posse de bola, por outro lado a Bolívia em momento algum se sentiu encurralada. Controlou a pressão e até arriscou ataques.

A zaga argentina apresentava insegurança, o meio-de-campo estava travado com as presenças dos volantes Banega, Mascherano e Cambiasso e as chegadas da Argentina dependiam quase que exclusivamente de lampejos Messi, Tevez e Lavezzi. Ativo, o camisa 10 melhor do mundo tentou duas arrancadas e em uma delas deixou Lavezzi na cara do gol. O assistente marcou impedimento.

Messi mais uma vez iniciou jogada perigosa aos 30min, quando abriu para Banega, recebeu e volta na área, mas chutou fraco. No rebote, Cambiasso quase fez, mas foi abafado e a bola saiu para escanteio. E a Argentina foi para o intervalo já com a impaciência da torcida.

O segundo tempo começou com os argentinos modificados. Cambiasso deu lugar a Di Maria e os donos da casa nem tiveram tempo de ver se alteração surtiria resultado. Após cobrança de escanteio, Rojas tocou de letra, Banega errou no corte e Romero não segurou. 1 a 0 para a Bolívia e perplexidade em La Plata.

Marcelo Moreno, outro atacante da seleção boliviana identificado com o futebol brasileiro (atuou por Vitória e Cruzeiro), poderia ter decretado um 2 a 0 quando ficou cara a cara com Sergio Romero. O jogador, porém,não conseguiu driblar o goleiro para ampliar e encaminhar os visitantes à vitória.

Agüero, genro de Diego Armando Maradona, saiu do banco de reservas na vaga de Ezequiel Lavezzi para impedir que a Argentina lamentasse uma zebra ainda maior na primeira rodada da Copa América. O atacante do Atlético de Madri, da Espanha, empatou aos 30min do segundo tempo.

Pelo lado boliviano, alegria por um resultado inesperado sob os olhares do presidente do país, Evo Morales, presente nas tribunas do Estádio Ciudad de La Plata. Os bolivianos, com grande colônia no país, também fizeram festa nas arquibancadas que esperam repetir contra a Costa Rica no dia 7 de julho. No mesmo dia, a Argentina enfrenta a Colômbia em busca da recuperação.

Argentina 1 x 1 Bolívia

Gols
Argentina:
Sergio Agüero, aos 30min do 2º tempo

Bolívia:
Edivaldo Rojas, aos 2min do 2º tempo

Argentina: Sergio Romero; Javier Zanetti, Nicolás Burdisso, Gabriel Milito e Marcos Rojo; Ever Banega, Javier Mascherano e Estaban Cambiasso (Angel Di María); Lionel Messi, Carlos Tevez e Ezequiel Lavezzi (Sergio Agüero). Técnico: Sergio Batista.

Bolívia: Carlos Arias; Ronald Raldes, Ronald Rivero, Lorgio Alvarez e Luis Gutiérrez; Jaime Robles, Walter Flores, Jhasmany Campos (Juan Carlos Arce) e Joselito Vaca (José Chávez); Edivaldo Rojas (Rudy Cardoso) e Marcelo Moreno. Técnico: Gustavo Quinteros.

Cartões amarelos
Argentina: Lavezzi e Tevez
Bolívia: Rivero, Gutiérrez, Chávez e Flores

Árbitro
Roberto Silvera (Uruguai)

Local
Estádio Ciudad de La Plata, em La Plata (Argentina)

Terra

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS













ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco





INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627