Após cortejo de 6 horas, corpo de Chávez chega ao local do velório

Publicado em quarta-feira, Março 6, 2013 ·

Multidão acompanha cortejo de Chávez pelas ruas de Caracas Foto: Reuters
Multidão acompanha cortejo de Chávez pelas ruas de Caracas Foto: Reuters

Cercado por uma multidão de seguidores, o cortejo fúnebre do presidente da Venezuela, Hugo Chávez, chegou nesta quarta-feira à Academia Militar, onde o corpo do governante permanecerá em velório até o funeral de Estado convocado para sexta-feira.

 

O carro levando o caixão do chefe de Estado chegou a seu destino após um percurso que durou mais de cinco horas e encheu as ruas de Caracas de milhares de simpatizantes vestidos com o tradicional vermelho do chavismo e bandeiras da Venezuela.

 

O presidente boliviano, Evo Morales, e o vice de Chávez, Nicolas Maduro, participam do cortejo Foto: Reprodução
O presidente boliviano, Evo Morales, e o vice de Chávez, Nicolas Maduro, participam do cortejo
Foto: Reprodução

O cortejo, liderado pelo vice-presidente do país, Nicolás Maduro, e o presidente da Bolívia, Evo Morales, partiu do Hospital Militar de Caracas, no centro da capital, onde ontem o líder da revolução bolivariana faleceu vítima de câncer.

 

“Te amarei pata sempre, meu pai”, lia-se em um dos improvisados cartazes trazidos pelos simpatizantes do presidente

 

“Ah, meu Chávez… Meu Chávez!”, chorava desconsoladamente Rosa Valera, uma aposentada de 69 anos, ao ver passar o caixão do governante coberto de flores amarelas e brancas e por uma grande bandeira venezuelana nas imediações do hospital militar de Caracas.

 

Crianças, adultos e idosos acompanharam a comitiva fúnebre com bandeiras venezuelanas, fotos, pôsteres e camisas com imagens de Chávez, gritando mensagens de apoio ao governo.

 

“Estamos com vocês!”, exclamavam os chavistas cada vez que avistavam algum ministro ou dirigente político. O luto geral, presente também nos rostos de soldados que faziam a segurança da população e dos próprios ministros.

 

Chávez, 58 anos, foi diagnosticado em junho de 2011 de um câncer que o obrigou a passar em quatro ocasiões em 18 meses pela sala de cirurgia, sendo a última em 11 de dezembro em Cuba, de onde retornou no dia 18 de fevereiro após ficar dois meses internado.

 

 

Agencia EFE

Comentários

Tags : , , , ,

REDES SOCIAIS




















Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627