Apesar das revistas e dos pentes-finos, materiais proibidos continuam sendo entregue a detentos

Publicado em segunda-feira, dezembro 5, 2011 ·


presidio(1)A entrada de drogas e aparelhos celulares nos presídios ainda persiste na Paraíba, apesar da realização constante de operações ‘pente-fino’ e da ‘rigidez’ na revista feita nos dias de visita. Nem mesmo o endurecimento da legislação e a aplicação de penas mais severas têm inibido as tentativas de burlar a fiscalização. É o que demonstra o desrespeito à lei que criminaliza o uso de telefone no interior das celas, que após dois anos em vigor continua sendo descumprida em todo o país.
Promover, facilitar, intermediar e auxiliar a entrada de aparelho telefônico de comunicação, rádio ou similar passou a ser considerado crime contra a administração da Justiça a partir de 6 de agosto de 2009, quando entrou em vigor a Lei Federal 12.012, que alterou o artigo 349-A do Código Penal.
A punição prevista para quem desrespeitar a norma é de três meses a um ano de prisão.
A legislação é considerada um avanço, já que o uso de celulares permite que detentos continuem planejando e coordenando a execução de crimes, mesmo depois de presos, condenados, e já sob a custódia do Estado.
Um caso recente foi registrado na cidade de Itabaiana, no Agreste paraibano, onde a Polícia Civil identificou que o tráfico de drogas na cidade era controlado por um detento que cumpre pena em João Pessoa. Na última quarta-feira, quatro pessoas foram presas por integrar o esquema e um dos acusados confessou que o líder do grupo é um presidiário já condenado, identificado apenas por ‘Tarcísio’.
O detento ordenou a morte de um comerciante que encaminhou denúncias à polícia sobre o grupo. Conforme o ‘despacho’, encaminhado de dentro da cela, Júlio Pedro de Araújo foi morto a tiros no dia 31 de outubro deste ano. As ordens eram distribuídas para o bando através de José Alves Brito, cunhado do presidiário, também detido na operação policial comandada pelo delegado Felipe Castelar.

Fonte: JPOnline
Focando a notícia

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS




















Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627