Apenas um deputado da PB ainda não se decidiu sobre PEC da impunidade

Publicado em terça-feira, Abril 30, 2013 ·

hOs Deputados Federais da bancada paraibana, na tarde desta terça-feira (30), em entrevista ao portal ClickPB, posicionaram-se sobre a PEC 37 (conhecida popularmente como PEC da impunidade). Dos doze deputados federais, oito falaram com nossa equipe e sete posicionaram-se contra a PEC.

O único deputado que disse ainda não ter opinião formada é o Democrata, Major Fabio.

O projeto da PEC 37 que pretende tirar o poder de investigação criminal dos Ministérios Públicos Estaduais e Federal. Na prática, se aprovada, a emenda praticamente inviabilizará investigações contra o crime organizado, desvio de verbas, corrupção, abusos cometidos por agentes do Estado e violações de direitos humanos.

O deputado federal Efraim Filho (DEM) é contra a PEC e acredita que o poder de investigação deve ser compartilhado entre os delegados e o Ministério Público. “Unindo forças é o melhor caminho para combater a corrupção e a impunidade”, finalizou o deputado.

Diferentemente dos seus colegas de bancada o deputado Major Fábio (DEM), não se posicionou, e acrescentou que está analisando ambos os lados para tomar uma decisão.

O deputado Rui Carneiro (PSDB) é contra a PEC, ressaltou que o Ministério Público deve continuar seu trabalho.

“É preciso respeitar o que determina a Constituição Federal e o trabalho que é realizado pelo Ministério Público Estadual e Federal”, disse o deputado federal Luiz Couto (PT) para defender sua ideologia contra a PEC.

A deputada Federal Nilda Gondim (PMDB), afirmou que é contra a PEC e que para solucionar os crimes se faz necessária a união entre as policias e o Ministério Público.

Os deputados federais Leonardo Gadelha (PSC), Manoel Junior (PMDB) e Wilson Filho (PMDB) não são a favor da PEC. “Toda profissão tem profissionais que exageram, no Ministério Público não é diferente, isso é uma questão para ser tratada internamente. Não é tirando o poder de investigação que vamos solucionar o problema”, acrescentou Wilson Filho.

Os deputados federais Benjamim Maranhão (PMDB), Damião Feliciano (PDT), Hugo Motta (PMDB) e Wellington Roberto (PR) não foram ouvidos, apesar de várias tentativas por parte de nossa equipe.

Depois da publicação desta matéria, o deputado federal Wellington Roberto (PR) entrou em contato com a redação informando que é contra a PEC , “o MP vem desenvolvendo há vários anos com êxito o papel  de investigação, o que deve ser realizado é a unificação das forças policiais com o Ministério Público”, finalizou o deputado.

Click pb

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS











ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco







Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br