ESTADO DE ALERTA

Ameaça de ataque em escola assusta pais de alunos em JP

Publicado em quinta-feira, outubro 17, 2019 ·

Uma conta anônima no Instagram fazendo ameaças à escola Papa Paulo VI, em Cruz das Armas, assustou pais de alunos em João Pessoa. O caso veio à tona na manhã desta quinta-feira (17), após a mãe de um aluno fazer a denúncia na TV Arapuan.

A mãe, que não quis se identificar, enviou várias capturas de tela que mostravam uma conta chamada “Massacre Papa Paulo 2k19” fazendo ameaças à escola. As imagens foram encaminhadas à produção do Sistema Arapuan.

Na apresentação do perfil diz que na escola “quem erra é o certo e o certo é o errado”. A descrição continua dizendo que há “drogas, bebida e reprovação. só vê os que acham fracos então tudo isso vai ter volta”

O perfil foi apagado, mas as capturas de tela mostram ainda outras ameaças e até a foto de um revólver.

Denúncia

A mãe disse que se preocupa pelo fato de acreditar tratar-se de um aluno que pode entrar armado na escola.”Daqui que a polícia entre já tem morrido muita gente”, disse. A mulher acrescentou ainda que uma rede wi-fi de dentro da escola teve o nome modificado para ‘massacre dia 17’.

A diretor da escola, Tereza Vidal, contou que já procurou a Polícia Militar e a Secretaria de Educação, além da Comissão das Escolas Cidadãs Integrais. Ela foi orientada a fazer um Boletim de Ocorrência e, em seguida, pediu ajuda à polícia para se fazer presente e dar mais segurança.

“Não podemos entrar em pânico diante de ameaças de internet, pode ser alguém de fora, ou da escola, mas não estamos aqui para julgar, mas sim mostrar os fatos como são. O pânico foi causado pelas famílias e comunidade, mas dentro da escola está tudo tranquilo. A PM está nos ajudando e contribuindo para ter aula normal”, disse.

A diretora destacou que na tarde desta quinta-feira (17) às 14h tem reunião com representantes da Segurança Pública, Educação e Conselho Tutelar para tranquilizar os pais.

O início

As ameaças começaram na sexta-feira (11) e na segunda-feira (14) a diretora procurou a polícia. De acordo com professores pode se tratar de um aluno revoltado, já que ele faz menção ao que está certo ou errado, mas estão todos assustados porque temem que aconteça o que já aconteceu em outros estados e fora do país.

Apesar do temor, os professores esperam que tudo não passe de uma brincadeira, mesmo assim, a polícia continua realizando rondas na escola para tentar coibir qualquer ação má intencionada.

A escola Papa Paulo é tradicional no bairro e atende cerca de 500 alunos da comunidade.

Mais um caso

Esta não é a primeira vez que uma ocorrência do tipo acontece. Na semana passada o Ministério Público abriu um Procedimento Administrativo para promover a coleta de informações a respeito de uma possível ocorrência de atentado em uma Escola no bairro Tambiá, em João Pessoa.

Na ocasião, o procedimento visava coletar informações, depoimentos, certidões e demais diligências necessárias para averiguar um texto deixado no banheiro masculino da Escola Estadual Professor Luiz Gonzaga de A. Burity, no dia 06 de maio.

A responsável por este caso é a promotora de Justiça de João Pessoa Gardênia Cirne de Almeida.

paraiba.com.br

 

 

Comentários

Tags : , , ,

REDES SOCIAIS














INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627