Agricultores familiares do semiárido vão receber minibibliotecas para aumentar a produção

Publicado em quinta-feira, setembro 27, 2012 ·

Edital para seleção de entidades que vão ajudar a levar esse projeto para as famílias está aberto até 19 de outubro

Divulgação/Embrapa Famílias do Semiárido serão beneficiadas por minibibliotecas do Plano Brasil Sem Miséria

  • Famílias do Semiárido serão beneficiadas por minibibliotecas do Plano Brasil Sem Miséria

Agricultores familiares de 185 municípios de 14 Territórios da Cidadania no semiáriddo nordestino vão receber minibibliotecas. Edital para escolha de entidades que vão ajudar a leva conhecimento a essas comunidades foi aberto em 17 de setembro e vai até 19 de outubro.

Podem ser parceiros órgãos ou entidades da administração direta e indireta, institutos federais de educação, ciência e tecnologia, associações de agricultores, sindicatos, cooperativas rurais e outras entidades privadas sem fins lucrativos. A data limite para envio da documentação necessária é 20 de novembro, e o resultado será publicado em 5 de dezembro.

As minibibliotecas vão incentivar a leitura e a inclusão produtiva de jovens, mulheres, agricultores, assentados da reforma agrária e pescadores artesanais, na perspectiva da promoção do desenvolvimento sustentável no meio rural.

O acervo de cada minibiblioteca é composto por 120 títulos de publicações impressas, com um exemplar de cada, oito CDs contendo 80 reportagens do programa Dia de Campo na TV e 160 programas de rádio Prosa Rural, além de um kit expositor para acondicionamento destes produtos.

A iniciativa é uma parceria da Embrapa Informação Tecnológica, Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) e Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) para solucionar problemas que os agricultores familiares enfrentam para produzir mais alimentos e para melhorar a qualidade desses produtos, garantindo a segurança alimentar e nutricional da família e ampliando a renda.

O acervo aborda tecnologias de baixo custo e de fácil aplicação pelos produtores. As minibliotecas são uma das estratégias do Plano Brasil Sem Miséria.

Segundo o coordenador-geral de Fomento à Produção para o Autoconsumo do MDS, Milton Nascimento, o material fornece suporte para os técnicos e para a população rural. “São informações técnicas básicas, que podem melhorar a produção e diminuir perdas, em linguagem acessível aos agricultores familiares”, afirma. Serão selecionados 175 projetos.

De acordo com o gerente-geral da Embrapa Informação Tecnológica, Fernando do Amaral Pereira, a expectativa para o próximo ano é a ampliação das chamadas para outras regiões do Brasil. A lista de cidades a serem contempladas nesta chamada pode ser conferida no edital.

Brasil Sem Miséria
O Plano Brasil Sem Miséria foi criado para romper barreiras sociais, políticas, econômicas e culturais que segregam pessoas e regiões. Entre outras coisas, vai identificar e inscrever pessoas que precisam e ainda não recebem o Bolsa Família. E ajudar quem já recebe a buscar outras formas de renda e melhorar suas condições de vida.

Programas públicos, como o Bolsa Família, a Previdência Rural, o Brasil Alfabetizado, o Saúde da Família, o Brasil Sorridente, o Mais Educação e a Rede Cegonha, vão ser ampliados e aperfeiçoados em todo o País, assim como as ações destinadas a ampliar o acesso dos mais pobres a bens e serviços públicos, incluindo água, luz e moradia.

 Portal Brasil

Comentários

Tags : , , , , , ,

REDES SOCIAIS











ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco







Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br