Adolescentes de 13 a 17 anos são principais vítimas do tráfico de pessoas

Publicado em quinta-feira, setembro 19, 2013 ·

 

TráficoOito de cada dez vítimas do tráfico de pessoas no Peru são adolescentes com idade entre 13 e 17 anos. Para alertar essa população sobre os riscos deste silencioso crime, o Ministério de Justiça e Direitos Humanos lançou nessa quinta-feira (19) a campanha nacional “Não permitas que te usem como mercadoria”.

Organizada pela Direção Geral de Defesa Pública e Acesso à Justiça, a campanha pretende realizar ações de prevenção e sensibilização em mais de 350 colégios de educação secundária por todo o país, alertando os principais alvos das máfias. Os locais mais perigosos são Madre de Dios, Cusco e a capital Lima.

CURTA o FOCANDO A NOTÍCIA no Facebook

Estimativas apontam que nos últimos quatro anos, triplicou o número de casos de menores desaparecidos no Peru. As crianças se tornaram alvos das máfias que as vendem para mulheres estéreis ou as usam para explorá-las sexualmente. No início de agosto uma mulher foi detida tentando sair da capital peruana Lima com um bebê que não era seu.

Estatísticas da Polícia Nacional indicam que somente neste ano já desapareceram 436 crianças e adolescentes. Mas o número pode ser ainda maior. Segundo o psicólogo da Direção Geral de Crianças e Adolescentes do Ministério da Mulher, Raúl Mendoza, apenas neste ano foram atendidos 2.554 casos de crianças desaparecidas. Ele alertou a necessidade de os pais protegerem seus filhos que muitas vezes ficam expostos à ação de bandidos.

Também nesta quinta-feira a ONG Capital Humano e Social Alternativo (CHS Alternativo) apresenta um balanço sobre a situação do tráfico de pessoas no país. A apresentação do estudo aconteceu durante a realização da Segunda Mesa de Trabalho de Luta contra o Tráfico de Pessoas, e cobra as ações do Estado diante do enfrentamento deste crime, com base nos regulamento da Lei contra o tráfico de pessoas e tráfico ilícito de migrantes – Lei 28950.

Os principais problemas apontados são a violência contra crianças e adolescentes, limitada efetividade do serviço público, informalidade na realização de atividades e a corrupção de funcionários públicos. Desde abril de 2012 o sistema de Registro e estatística de Tráfico de Pessoas (RETA-PNP) está desativado.

As ações de alerta e combate ao tráfico humano no Peru acontecem no marco do Dia Nacional contra o Tráfico de Pessoas, que será celebrado no próximo dia 23.

 

Com informações de agências.

Comentários

Tags : , , , , ,

REDES SOCIAIS


















INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627