Adolescente de 15 anos forja sequestro para escapar de possível castigo, mas mentira é descoberta

Publicado em sexta-feira, julho 29, 2011 ·

Delegado de Bananeiras Diógenes Fernandes
Delegado de Bananeiras Diógenes Fernandes

Uma adolescente de 15 anos inventou que havia sido sequestrada para escapar de um possível castigo que receberia da mãe. A mentira foi descoberta pela polícia e agora a jovem responderá por falso crime a autoridade policial no juizado da infância e juventude. A garota, na verdade, havia saído com um “namorado” e não queria que o caso fosse descoberto pela família.

A adolescente havia saído de casa por volta das 8h e como não voltou a mãe da garota, Maria da Luz Bezerra Miguel, moradora do município de Bananeiras, começou a se preocupar. Depois de várias tentativas frustradas de contato com a filha, ela decidiu procurar a polícia.

Somente às 20h Maria da Luz conseguiu falar com a jovem, por telefone, e ela informou que havia sido sequestrada e estuprada. A menina também informou que não sabia onde estava passando o telefone para o suposto autor do falso sequestro. O rapaz informou que deixaria a jovem em frente a Igreja da cidade de Pirpirituba.

Desesperada, a família alugou um táxi e Maria da Luz foi ao encontro da filha. No entanto, ao chegar ao local a adolescente foi encontrada sozinha.

Durante o trajeto para casa, a adolescente contou com detalhes como teria sido o suposto crime. Segundo a jovem, ao sair de casa às 8h, um homem desconhecido de aproximadamente 28 anos, moreno, alto, calvo em um carro escuro havia obrigado a mesma a entrar no veículo levando-a para um matagal. Nesse local o suposto criminoso teria arrancado suas roupas e praticado relações sexuais com “vitima”.

O mesmo relato foi apresentado pela jovem ao delegado de Bananeiras, Diógenes Fernandes, nesta quinta (28). Iniciando as investigações o delegado acionou de imediato o conselho tutelar da cidade. Tentando entrar em mais detalhes e já desconfiando do comportamento da jovem, já que a mesma não apresentava estado de trauma psicológico o qual, costumeiramente, vitimas de estupro apresentam.

A garota também não apresentava sinais de agressão física, embora tenha contado que havia sido violentada, e isso também chamou a atenção do delegado. Por medidas cautelares, Diógenes requisitou exames de lesão corporal, conjunção carnal e coleta de possível sémem do acusado na “vitima”, encaminhado-a para o IML de Guarabira.

Momentos antes da adolescente ser encaminhada ao IML o delegado, já duvidando da versão apresentada por ela, entrou em contato com alguns telefones registrados na agenda do celular da jovem e conseguiu contatar com uma pessoa de nome Jonatas que disse ter se encontrado com a garota e a ter levado para passear.

Jonatas confirmou que havia mantido relações sexuais com a jovem, mas com o consentimento da mesma. O rapaz, que informou morar em João Pessoa, afirmou que já se encontrou com a adolescente outras vezes e que estaria disponível para vir até a cidade de Bananeiras para prestar mais esclarecimentos à policia.

Depois da conversa do delegado com o rapaz, por telefone, a adolescente resolveu contar a verdade afirmando que havia saído para se encontrar com esse homem de nome Jonatas e que manteve relações sexuais com o mesmo, como também afirmou que já havia mantido relações com outros namorados e havia mentido com medo da reação da mãe ao saber que a mesma não era mais virgem.

O delegado informou que a adolescente vai responder por ação penal de falso crime a autoridade policial no juizado da infância e juventude.

A adolescente também foi encaminhada ao CREAS do município para acompanhamento psicológico.

O delegado informou que este não é o primeiro caso que presenciou na cidade como na cidade vizinha de Solânea. Segundo Diógenes Fernandes, tem sido comum fatos onde jovens, com medo da reação da família ao saber que não são mais virgens, acabam inventado fatos para justificar a perca da virgindade.

Focando a Notícia

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS











ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco





INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627