Acusado de matar diretor da Cadeia de Solânea é condenado a 32 anos de prisão

Publicado em quarta-feira, Maio 14, 2014 ·

 

forumFoi condenado a 32 anos de prisão o acusado de matar o diretor da Cadeia Pública de Solânea, Jairo Neves dos Santos. Emerson da Silva Sousa foi julgado culpado pelo crime em primeira instância e ainda cabe recurso para a decisão. O julgamento aconteceu na segunda-feira (12) e durou mais de 12 horas. Junto com ele foram condenados Adriana, Amadeus e Antonilson, cada um deve pegar mais de 20 anos de detenção por envolvimento no crime.

 

Além de matar Jairo, Emerson teria um esquema montado para praticar outros crimes, segundo a promotoria relatou durante o julgamento. Conforme as denúncias, ele iria invadir o Batalhão de Polícia, o Fórum e até a delegacia. Na lista para serem mortos estariam alguns nomes de autoridades do município.

 

“Infelizmente é um processo grande e complicado. Foi um trabalho profícuo e graças a Deus terminou tudo em harmonia a deliberação do conselho saiu e tudo deu certo. A gente enquanto juiz tem o papel de levá-lo a julgamento, com isso cumprimos nossa tarefa”, disse o juiz de Solânea, Osenival.

 

Durante o julgamento os advogados de defesa pediram que os réus fossem inocentados por falta de provas, mas o argumento não convenceu o júri.

 

Dos cinco acusados apenas quatro foram julgados. Um deles não pode ir a júri porque o seu advogado não compareceu e não justificou a ausência.

 

Redação/Focando a Notícia com informações de Edilson Santos do Solânea Online

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS











ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco







Focando a Notícia -
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br