TERAPIAS COMPLEMENTARES

Acupuntura e homeopatia auxiliam no tratamento de pacientes com câncer

Publicado em segunda-feira, fevereiro 4, 2019 ·

As reações causadas pela quimioterapia e a radioterapia no tratamento de câncer podem ser amenizadas por terapias chamadas de complementares, como a homeopatia e a acupuntura. A nutricionista e acupunturista pela Associação Brasileira de Acupuntura (ABA) do Hapvida, Poliana Monteiro, destaca que a utilização dessas terapias aliviam dores pós-operatórias, pós-quimioterápicas e pós-radioterápicas e garantem sensação de bem estar.

“A acupuntura ativa a serotonina e isso garante a sensação de bem estar ao paciente. A proposta de utilizar a acupuntura no tratamento do paciente com câncer serve como um complemento ao tratamento convencional. As aplicações nos pontos determinados garantem um equilíbrio energético que melhora a dor, depressão e sinais de ansiedade”, explica a acupunturista.

 

Poliana Monteiro lembra que estudos mais recentes têm comprovado que a acupuntura, reconhecida pela Organização Mundial de Saúde (OMS) desde 1970, pode ajudar a modular o sistema imunológico, de modo semelhante ao efeito do Interferon (medicamento utilizado na imunoterapia de pacientes).

“A terapia complementar ajuda a restabelecer o equilíbrio do organismo, melhorando dessa forma, o sistema imune. Doenças agudas como é o caso do câncer são tratadas com baixas potências, já as doenças crônicas são tratadas com alta potência”, destaca.

Já a homeopatia que também pode ser associada ao tratamento do câncer, não interferindo na terapia tradicional, traz benefícios como: alívio dos sintomas e dos efeitos indesejáveis da doença, contribuindo na evolução do tratamento. Os medicamentos homeopáticos são prescritos de acordo com a demanda do paciente, sendo manipulado de forma individualizada.

Nesta segunda-feira (4) é o Dia Mundial de Luta contra o Câncer, data usada para debater prevenção, diagnóstico precoce e tratamento da doença. Por dia, 1.650 pessoas descobrem que têm câncer no Brasil. Na Paraíba, a estimativa é de 9.430 novos casos da doença até o final do ano, segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca).

Assessoria de Imprensa

 

Comentários

Tags :

REDES SOCIAIS









ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco





INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627