2012 registra o maior número de jornalistas mortos em atividade nos últimos 15 anos

Publicado em sexta-feira, novembro 23, 2012 ·

Desde o começo de 2012, o Instituto Internacional de Imprensa (IPI, na sigla em inglês) registrou 119 mortes de jornalistas enquanto exerciam a profissão. Segundo O Globo, este é o maior número já registrado desde que a entidade começou a reunir esses dados, em 1997.
Crédito:Reprodução
Marie Colvin é um dos jornalistas mortos na Síria, em 2012
Na Síria, país com o maior número de repórteres mortos em 2012, foram registradas 36 mortes. Outros 16 foram mortos na Somália, onde nenhum dos crimes apresentou punição por parte da Justiça. Segundo a organização Repórteres Sem Fronteiras, México, Paquistão e Filipinas são outros países considerados muito perigosos para jornalistas.
“É muito preocupante que, apesar do aumento claro dos esforços internacionais para frear os ataques contra jornalistas, o número de mortes deste ano seja o mais alto desde que o IPI começou o registro”, avalia Anthony Mills, subdiretor da entidade. “Se não formos capazes de acabar com a impunidade, os assassinatos vão continuar”, completa.
Portal IMPRENSA

Comentários

Tags : , , , , , , ,

REDES SOCIAIS













ARTICULISTAS
Ramalho Leite
Karlos Thotta
Padre Bosco





INSTAGRAM @focandoanoticia


Focando a Notícia - CNPJ: 11.289.729/0001-46
Proibida reprodução total ou parcial deste site sem aviso prévio
jornalismo@focandoanoticia.com.br
(83) 99301.2627